QUEM SERÁ CANDIDATO A PREFEITO DO MIRI EM 2016 ?

interrogação-238x238

Faltando menos de um ano para a eleição Municipal de 2016 os bastidores políticos estão aquecidos com nomes que desejam pleitear o Palacete Senador Garcia ou a Câmara Municipal.

Existe curiosidade dos eleitores e cidadãos sobre esse debate interno dos partidos políticos.

Até pouco tempo atrás nada se sabia sobre a forma como eles eram escolhidos, apesar das ruas demostrarem com certa facilidade quem eram os preferidos.

Fotos em placas, doações, festas e outras bondades ou feitos buscavam muito antes do pleito levar ao público a cara ou o bolso do candidato.

As diversas formas de assistencialismo sempre eram e continuam sendo o meio mais fácil de agradar os eleitores. Mas “assistenciar” tem um alto custo e um alto risco. Depois que eleitor recebe a benécia ele espera a próxima e se torna flexível a mudanças de preferências de candidatos de acordo com o tamanho da cesta básica, do atendimento médico, do gerador de energia, etc., etc….

Os que estão no exercício do cargo público certamente que levam vantagem, pois estão mais expostos na mídia e podem divulgar seus feitos bancados com o dinheiro do contribuinte.

Mas também estão mais sujeitos a críticas da população quando os serviços públicos são precários. Ou quando no exercício da vereança deixam a desejar e só voltam a lembrar do eleitor quando um novo pleito se aproxima.

Desde a última eleição muita coisa mudou na Terra do Açaí. Mudanças de gestores, críticas a políticos e governantes se tornaram mais frequentes e até as ações da Justiça e do Ministério Público passaram a ser tema de conversas entre os mais simples cidadãos.

Talvez muitos não entendam profundamente o significado das ações e fatos ocorridos. Mas é certo que o impacto produzido no eleitorado deve refletir nas urnas em 2016.

Dentro desse cenário fica o questionamento: QUEM SERÃO OS PRÓXIMOS CANDIDATOS A 2016 ? QUEM QUER SER PREFEITO DA TERRA DO AÇAÍ E POR QUAL MOTIVO ?

Os que tem dinheiro certamente que já procuram institutos de pesquisas para coletar essas informações.

O GM planeja soltar uma enquete sobre o tema, mas precisa coletar mais dados.

Nossa equipe também está ressabiada com enquetes depois que viu truques para ludibriar o resultado do questionamento sobre a cassação de Pé de Boto.

O PT, talvez por estar no governo e ter a dificuldade de manter seu principal nome na disputa (Roberto Pina), trouxe a público seu debate interno, onde 6 nomes são cogitados: JANILSON, CARMEM, EDSON, JOSÉ JR., PADRE JUCELINO E PINA (?).

Interessante e até corajosa essa atitude, pois a exposição antecipada de nomes pode ser benéfica ou maléfica para a escolha.

Mas pode estimular que outros partidos façam o mesmo, já que parece claro que eles também tem suas preferências e tem realizado debates internos e ações políticas visando o próximo pleito.

Vejamos alguns casos que tem sido divulgados nas redes sociais e nas ruas e parecem indicar possíveis nomes na disputa a Prefeito de Igarapé-Miri em 2016;

PHS – a provável candidata deve ser Irna Rodrigues que já montou um Instituto beneficiente (Lar de Iracema);

PSOL – tem como principal expoente Isaac Fonseca e tem realizado debates na área rural e urbana do Município depois que montou Diretório Municipal;

PMDBToninho Peso Pesado deve ser o preferido, pois teve expressiva votação em 2015 e tem a influência de presidir a Câmara Municipal. Mantém exposição diária em rede social e tem reunido com lideranças para tentar se consolidar num grupo;

PVCarmozinha e Francisco estão no mesmo partido, pelo menos até agora. Se o vereador Preto preferir a vereança, pode ser que um dos dois seja indicado para a disputa ao cargo de Prefeito, apesar que alguns já comentem que Carmozinha deve mudar de partido;

PT do B – tem reunido e avaliado internamente. Não mostrou deliberação, mas o Professor Valdir Jr é o nome mais divulgado para se candidatar a prefeito em 2016;

PPSJoca Pantoja (o pequeno grande homem) foi o terceiro colocado em 2015 e com seu jeito matreiro também continua no páreo, pois continua reunindo com lideranças e avaliando sua candidatura no ano que vem;

PSD – o grupo de Dilza saiu enfraquecido com a disputa em 2015, mas certamente que não abandonou a política e pode lançar novamente Darlene Pantoja ou Edir Corrêa para o pleito de 2016.

PSDB – parece que deve lançar Ítalo Mácola a prefeito em 2016, que tem aparecido mais no município, tendo destaque na inauguração da Ponte e pode se prevalecer do apoio do governo estadual para somar forças na corrida ao Palacete Senador Garcia.

Esse cenário de prováveis 9 candidaturas ainda está longe de ser fechado.

A Lei Eleitoral foi modificada e o prazo de filiações partidárias diminuiu para 6 meses. Ou seja, até abril de 2016 muita coisa pode acontecer e alguns partidos tem sido criados (REDE e NOVO entre eles), podendo aumentar ou diminuir o número de pretensos candidatos.

Os eleitores deverão estar atentos a esses debates internos e os motivos de escolha de cada candidato para desde logo poder avaliar o que será melhor a sufragar nas urnas em benefício da nossa sociedade.

CHARGE-CANDIDATOS

 

 

Anúncios