SAÚDE MIRIENSE AINDA ESTÁ NO CTI: PRECISAMOS DE MÉDICOS QUE QUEIRAM TRABALHAR

saude_publica_pede_socorro_recorte1

A Saúde Miriense certamente é um dos nossos maiores problemas, em alguns momentos pior do que a Segurança Pública.

Na área da Segurança, durante o mês de julho,  ocorreu reforço do policiamento Militar e Civil e os casos de violência foram reduzidos.

Por muita coincidência, somente no dia em foram liberadas por “ordens superiores” as festas de aparelhagem é que se viu falar de tiroteio e baleamento.

O delegado de Igarapé-Miri publicou portaria proibindo as festas desse tipo e essa ordem vigorou até que conseguiram liberação de uma festa coordenada por um vereador da cidade.

O povo gosta de festas, mas alguns se aproveitam desses eventos para tumultuar, brigar e até matar.

A Segurança Pública está de parabéns neste mês de julho, pois foi também graças ao esforço da Polícia que a Festa de Sant’Ana transcorreu sem maiores problemas.

Já a Saúde, mesmo com o esforço dos novos gestores parece patinar.

Médicos foram contratados e a alto preço para dar suporte nas unidades de saúde.

Alguns trabalhavam até mesmo sem contrato e não receberam o mês de maio. Isso vem causando impasse, pois a atual gestão, mesmo sabendo que o trabalho foi feito não pode pagar sem respaldo em contrato válido.

O Sindicato dos médicos buscando defender a classe até publicou uma pequena nota “(em 24/07/2015) no site da instituição colando Igarapé-Miri como um dos “caloteiros” da categoria. Vejam:

CALOTE NOS MÉDICOS

Mas é necessário dizer que os médicos também precisam cumprir seus horários de trabalho, pois são os principais atores da saúde pública.

Ontem um pai viu seu filho esperar mais de duas horas no Hospital Sant’Ana para ter atendimento do filho.

Dizem que o médico do plantão da manhã estava atrasado e a criança estava com febre e sem atendimento.

Desesperado o pai passou a chutar as portas e quebrar alguns bens do hospital.

Esses horários de troca de plantão com ausência dos profissionais de saúde são um drama, tanto em Igarapé-Miri como em outras cidades.

Mas se o médico é contratado tem que cumprir seus horários.

Igarapé-Miri precisa de mais médicos e que queriam de fato trabalhar. Seria bom estimular os nossos estudantes para essa brilhante carreira profissional e que tem boa remuneração.

Um médico plantonista para trabalhar em cidades do interior cobra até 5 mil reais por um plantão de 24 horas.

O Hospital Municipal de Igarapé-Miri vem sendo alvo de críticas e ações judiciais por muitos anos.

E ainda está no CTI….

É necessário encarar de frente esse problema e buscar soluções.

Uma delas seria a UPA que ainda está em obras, mas parece distante o fim dos problemas da saúde pública Miriense….

 

GM PREPARA NOVIDADES PARA 2 ANOS DO BLOG

Você que acompanha o Gazeta Miriense tem notado que nos últimos dias a página do blog tem passado por modificações.

Tais mudanças do visual visam melhorar o acesso e leitura das matérias e também para estimular novos projetos.

O GM caminha para 270 mil acessos nesta semana e é um dos principais canais de informação da sociedade Miriense.

No dia 11 de agosto vamos comemorar 2 anos do GM.

E devem surgir novas idéias para alavancar o GM, além de evento entre os conselheiros e colaboradores.

Uma delas seria criam um ZAP do GM que poderia receber com maior velocidade as informações da comunidade e possibilitar divulgação de fatos de interesse público.

Contamos com a colaboração dos nossos leitores…valeu…

MAELSON MACHADO: POESIA DO PROJETO MEIO-DIA

POETA MAELSON

O sucesso do Projeto Meio-Dia em 2015 animou talentos musicais e ganhou de presente uma linda poesia do nosso Maelson Machado.

O “Filho do Poeta” compareceu no Meio-Dia na última sexta e declamou aos presentes seus versos.

Os aplausos a Maelson foram merecidos também pela sua indicação para a Academia Igarapemiriense de Letras. A AIL nasce com a influência do saudoso Manoel Machado que imortalizou a “Balsa dos Derrotados”.

O Projeto avança hoje, com a “RESSACA DO MEIO-DIA”.

O Miriense, sempre criativo e festeiro terá uma segunda para cantar e abraçar seus conterrâneos.

Que tudo siga na paz..

ARTISTAS DO NOSSO MEIO

Apreciamos neste Trapiche Municipal
O que há muito tempo não se via
A Cultura dos artistas atuais e antigos
Que nos trazem muita nostalgia
Organizado pelo professor Patrich
A programação: Projeto Meio-Dia

É a famosa Banda do Meio-Dia
Que começa animar o povo aqui
O Grupo de Expressões Folclóricas
Faz todo mundo se divertir
Com o reforço do Açaí Jazz Band
É os Populares de Igarapé-Miri

Temos as Bandas Alfha e Fase Beta
Massara & Banda, o Pim e o Vico Sena
O Bilochel, o Miguel e o Dell
O Bilac, o Franquito e o Nego da Serena
O Manoel,  o Padrinho entre outros
Que arrebentam, sem ter pena

Existem muitos escritores locais
Antonio Marcos, Israel e Nazaré Ferreira
Destaco a Ministra Mundial da Poesia
Anne Veloso, uma mulher guerreira
Além do poeta Maelson Machado
Que também segue essa carreira

As atrações na semana da pátria
São sempre as Bandas de Fanfarra
O Zé Luís da Banda Sabor Açaí
Canta com muita energia e garra
E ajuda os Dependentes Químicos
Por já ter passado essa Barra

Temos também o Grupo Canarana
O Cordão do Marreca e do Camarão
O Boi Bumbá e o Encontro das Cobras
Que nos festivais geram muita emoção
Grupos de Carimbó e Banguê da Ilha
São Manifestações Populares da Região

Nos banners, temos outros artistas
O Zé Pouquinha e a dona Teté
O Rui, a Consola e o Talico
O Dercy, o seu Deca e a dona Baizé
A dona Mocinha, a Bibica e a Paola
O Mestre Socó, o tio Neco e o tio José

Companhia do Jápper e Som Palmeiras
Deixo registrado também nesses papéis
Assim como, o Chaito e Zé Pinheiro
Que do Flamengo e Botafogo são fiéis
O Zeca Bomba, a Eurídice e a Onete
E Manoel Machado, o Poeta dos Cordéis

Autor: professor Maelson Machado
Poeta Imortal da Academia Igarapé-Miriense de Letras

IGARAPÉ-MIRI JÁ TEM SUA ACADEMIA DE LETRAS

11215725_722084261228906_8683853996056436850_n

(Registro oficial da Instalação da Academia Igarapemiriense de Letras (foto de Anne Veloso): da esq. para a dir.: em pé – Antonio Marcos Ferreira, Anne Veloso, Patrich Moraes, José Jorge Coelho, Israel Araújo e Isaac Fonseca; sentados – Nazaré Ferreira, José Pinto, Paulo Almeida, João Quaresma Júnior, João Eudes Neri e Maelson Machado)

O dia 24 de julho de 2015 entra para a história das letras de Igarapé-Miri como o dia da instalação da Academia Igarapemiriense de Letras (AIL). A entidade recém-fundada surge de uma iniciativa conjunta do Instituto Caboclo da Amazônia (Incam) e Conselho de Cultura de Igarapé-Miri (Comcim), com a assessoria da Academia Paraense Literária Interiorana (APLI), e deverá congregar escritores de diversos campos, músicos, pintores e outros agentes da cultura de Igarapé-Miri. A reunião, realizada entre 10h e 12:15h, na Sede do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública no Estado do Pará (Sintepp), Subsede de Igarapé-Miri, marcou a definição dos 14 (catorze) membros-fundadores do Silogeu, conforme descrição abaixo:

Cadeira nº 1, Antonio Marcos Quaresma Ferreira (Patrono: Manoel Alexandrino de Castro Machado);
Cadeira nº 2, Anne Veloso Monteiro (Patrono: Otávio da Costa Lucas);
Cadeira nº 3, Robson Pena Fortes (Patrono: Amintas Pinheiro Pantoja);
Cadeira nº 4, Patrich Depailler Ferreira Moraes (Patrono: José Plácido Gonçalves);
Cadeira nº 5, José Jorge Lobato Coelho (Patrono: Miguel Benedito Quaresma Afonso “Boboca”); Cadeira nº 6, Domingos do Nascimento Nonato (Patrono: Enedina Sampaio Melo);
Cadeira nº 7, Israel Fonseca Araújo (Patrono: Manoel Luiz Ferreira Fonseca);
Cadeira nº 8, Isaac Fonseca Araújo (Patrono: Dom José Elias Chaves);
Cadeira nº 9, Maria de Nazaré Pena Ferreira (Patrono: Pe. Henrique Riemslag);
Cadeira nº 10, José Maria Ribeiro Pinto (Patrono: Manoel Antonio de Castro);
Cadeira nº 11, Paulo Sérgio de Almeida Corrêa (Patrono: Bruno de Menezes);
Cadeira nº 12, João Maria Quaresma Júnior (Patrono: Inglês de Sousa);
Cadeira nº 13, João Eudes de Carvalho Neri (Patrono: Waldemar Henrique da Costa Pereira); e Cadeira nº 14, Maelson Nazareno de Castro Pantoja (Patrono: Eurídice Soares Marques de Sousa).

A primeira Diretoria Executiva da AIL para o biênio 2015/2017 ficou assim definida:
Presidente – Israel Fonseca Araújo;
Vice-Presidente – Antonio Marcos Quaresma Ferreira;
1º Secretário – João Maria Quaresma Júnior;
2º Secretário – Robson Pena Fortes;
1º Tesoureiro – Maria de Nazaré Pena Ferreira;
2º Tesoureiro – José Maria Ribeiro Pinto.

Foram definidas cincos 05 (cinco) Assessorias, que subsidiarão a atuação da Diretoria Executiva, a saber: Assessor de Assuntos Jurídicos – Domingos do Nascimento Nonato; Assessor de Incentivo à Leitura e à Produção Científica – Isaac Fonseca Araújo; Assessor de Comunicação Social – José Jorge Lobato Coelho; Assessor de Patrimônio – Patrich Depailler Ferreira Moraes; Assessor Artístico e de Mobilização Social – Anne Veloso Monteiro.

Foi definido que o escritor Eládio Corrêa Lobato é o Patrono Emérito da Academia Igarapemiriense de Letras.

EM BREVE

Nas próximas semanas, a Entidade se reúne para tratar de diversos assuntos, entre os quais a seleção pública para o preenchimento de, até, 26 (vinte e seis) Cadeiras vagas e para a definição do Hino, do Brasão, da Bandeira e da finalização do Estatuto da AIL. A previsão de Posse dos “imortais” é novembro deste ano. Um Conselho Consultivo e Seletivo, formado por Antonio Marcos Quaresma Ferreira, Patrich Depailler Ferreira Moraes e Paulo Sérgio de Almeida Corrêa, assessorado pela poetisa Anne Monteiro, encaminhará várias dessas questões.

Fonte: http://poemeirodomiri.blogspot.com.br/

PONTE DO RIO IGARAPÉ-MIRI PODE SER INAUGURADA EM 17 DE SETEMBRO

PONTE FINAL DE TARDE

Dia 17 de setembro é a provável data da inauguração da Ponte sobre o Rio Igarapé-Miri.

A informação foi repassada ao GM pelo Ouvidor Geral do Estado, Dr. Ítalo Mácola. É bem provável que o Governador Simão Jatene se faça presente na inauguração.

Ele diz ainda que ponte será liberada ao tráfego assim que seja possível, mesmo antes da inauguração oficial.

Vejam a mensagem que foi encaminhada ao blog em 15/07/15:

“Boa noite a todos, o Governador provavelmente inaugurará a ponte em Setembro, talvez dia 17, não esta confirmado, porem determinou a abertura para trafego quando estiver pronta. (Ítalo Mácola).

Vamos torcer que tudo se encaminhe bem e que a Rodovia que liga Belém a Igarapé-Miri esteja recuperada até lá.

Uma operação tapa buracos foi iniciada em julho na rodovia e em algumas ruas de Igarapé-Miri. Vai servir para amenizar a situação da população Miriense e quem sabe, para receber melhor o governador, que vem sendo criticado nestas bandas principalmente pela situação da Segurança Pública que gera protestos e fechamento de vias.

MPF DENUNCIA DIVERSOS PREFEITOS E SECRETÁRIOS DO PARÁ POR IMPROBIDADE

improbidadeadministrativa

O Ministério Público Federal mirou artilharia pesada contra gestores que teriam desviados recursos da união ou não efetivado a devida prestação de contas.

E divulgou neste mês de julho mais de 72 milhões de reais foram desviados por prefeitos e secretários de saúde.

Se continuar assim a lista de inelegíveis deverá aumentar bastante nos próximos anos.

A coisa está mais feia em Bonito e São Caetano de Odivelas, com duas ações cada.

Cametá foi destaque entre os municípios do Baixo-Tocantins. E Antonio Armando aumenta sua lista de processos por improbidade.

Resta saber se esse dinheiro vai voltar aos cofres públicos.

Em Igarapé-Miri logo devem aparecer ações desse tipo, pois os gestores interinos de 2013/2014/2015 ainda não prestaram contas nos órgãos de fiscalização.

Vejam a matéria com a lista de envolvidos em cada um dos municípios investigados:

MPF acusa prefeitos no Pará de irregularidades com R$ 72,5 milhões

Ações foram encaminhadas à Justiça Federal durante a 1ª quinzena de julho

17/07/2015 às 16h18

O Ministério Público Federal (MPF) encaminhou à Justiça na primeira quinzena de julho ações que apontam irregularidades com R$ 72,5 milhões em recursos públicos cometidas por 15 ex-prefeitos e um atual prefeito no Pará. Secretários e ex-secretários municipais envolvidos nas irregularidades também foram acusados.

As ações tratam principalmente de falta de prestações de contas, aplicações de verbas em desacordo com a legislação e desvios de dinheiro destinado à saúde, à educação e a programas sociais.

As ações civis pedem que a Justiça Federal obrigue os responsáveis a devolverem os recursos aos cofres públicos, além de pagamento de multa, e determine a suspensão dos direitos políticos dos acusados e a proibição de que eles façam contratos com o poder  público. As ações criminais pedem condenações a penas que podem chegar a 12 anos de reclusão.

Os autores das ações são os procuradores da República Alan Mansur Silva, Lilian Miranda Machado, Maria Clara Barros Noleto e Meliza Alves Barbosa Pessoa e o procurador regional da República José Augusto Torres Potiguar.

Confira os detalhes de cada ação:

Ação por improbidade contra o ex-prefeito de São Caetano de Odivelas Rubens de Oliveira Barbalho por falta de prestação de contas de R$ 69.415,86 do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar repassados em 2012
Processo nº 0019308-69.2015.4.01.3900 – 5ª Vara Federal em Belém

Ação por improbidade contra o ex-prefeito de São Caetano de Odivelas Rubens de Oliveira Barbalho por não prestação de contas de R$ 120.714,95 em recursos do programa Dinheiro Direto na Escola nos exercícios de 2011 e 2012
Processo nº 0019285-26.2015.4.01.3900 – 1ª Vara Federal em Belém

Ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Curralinho Miguel Pedro Pureza Santa Maria por não prestação de contas de R$ 1.172.560,00 do Programa Caminho da Escola repassados em 2011
Número processual a ser divulgado pela Justiça Federal

Ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Cametá José Waldoli Filgueira Valente por não prestação de contas referente a R$ 4.479.754,99 em recursos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar dos exercícios de 2011 e 2012
Número processual a ser divulgado pela Justiça Federal

Ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Colares Ivanito Monteiro Gonçalves por irregularidades com R$ 297.509,23 em recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério em 2006
Número processual a ser divulgado pela Justiça Federal

Ação por improbidade contra a ex-prefeita de Bujaru Maria Antônia da Silva Costa por irregularidades na aplicação de R$ 95.183,63 em recursos do programa Bolsa Família em 2010 e 2011
Número processual a ser divulgado pela Justiça Federal

Ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Oeiras do Pará Edivaldo Nabiça Leão por não prestação de contas de R$ 471.017,80 do Programa de Proteção Social Básica em 2010 e 2011
Processo nº 0019379-71.2015.4.01.3900 – 1ª Vara Federal em Belém

Ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Bonito Antônio Correa Neto por não prestação de contas de R$ 81.435,73 em recursos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar do exercício de 2012
Processo nº 0003790-27.2015.4.01.3904 – Justiça Federal em Castanhal

Ação por improbidade administrativa contra o ex-prefeito de Maracanã Agnaldo Machado dos Santos e o ex-secretário municipal de Educação Gerson Gomes Pinheiro por irregularidades com R$ 58.207.043,25 em recursos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) e do Programa de Apoio ao Transporte Escolar de 2008 a 2011
Processo nº 0002818-57.2015.4.01.3904 – Justiça Federal em Castanhal

Ação por improbidade administrativa contra o prefeito de Melgaço Adiel Moura de Souza e o secretário municipal de Educação Onilson Carvalho Nascimento por irregularidades na aplicação de R$ 3.496.133,68 em recursos do Fundeb em 2010 e 2011
Processo nº 0019364-05.2015.4.01.3900 – 5ª Vara Federal em Belém

Denúncia contra o ex-prefeito de Bonito Jamil Assad Neto por desvio de R$ 219.280,00 em recursos da repassados pela Fundação Nacional de Saúde entre 2001 e 2004
Processo nº 0003800-71.2015.4.01.3904 – Justiça Federal em Castanhal

Denúncia contra o ex-prefeito de Viseu Luiz Alfredo Amin Fernandes pela apropriação de R$ 1.471.325,22 em recursos repassados em 2007 pelo Ministério Saúde para estruturação de unidades de atenção especializada em saúde

Denúncia contra o ex-prefeito de São Domingos do Capim Francisco Feitosa Farias por desvio de R$ 286.019,21 em recursos públicos transferidos pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome ao município para serviços de proteção social básica, no exercício de 2008, e por não prestação de contas

Denúncia contra o ex-prefeito de Muaná Raimundo Martins Cunha por desvio de R$ 16.232,39 do Programa de Apoio aos Sistemas de Ensino para atendimento à Educação de Jovens e Adultos em 2006
Processo nº 0019363-20.2015.4.01.3900 – 3ª Vara Federal em Belém

Denúncia contra a ex-prefeita de Bom Jesus do Tocantins Luciene Geralda Rezende Vera e a ex-secretária municipal de Educação Clautilde Borburema de Oliveira por irregularidades na aplicação de R$ 1.859.087,55 em recursos do Fundeb em 2008
Processo nº 0004154-08.2015.4.01.3901 – 1ª Vara Federal em Marabá

Denúncia contra o ex-prefeito de Marituba Antônio Armando Amaral de Castro, os ex-secretários municipais de Saúde Elma Márcia Bastos de Castro e Ederson de Araújo Cardoso e a ex-tesoureira do município Nilma Quaresma Lourinho por irregularidades com R$ 107.598,24 em recursos destinados ao Programa Atenção Básica em Saúde entre os anos de 2001 a 2006
Processo nº 0019116-39.2015.4.01.3900 – 3ª Vara Federal em Belém

Denúncia contra o ex-prefeito de Portel Pedro Rodrigues Barbosa, a ex-secretária municipal de Educação Rosângela Maria de Souza Fialho e o ex-presidente da comissão municipal de licitação Roberto Rodrigues Carvalho por irregularidades na aplicação de R$ 139.032,55 com recursos do Fundeb em 2008
Processo 0016279-11.2015.4.01.3900 – 3ª Vara Federal em Belém 

Ministério Público Federal no Pará
Assessoria de Comunicação

POLÍCIA CIVIL: PÉ DE BOTO ESTÁ FORAGIDO

A Justiça Estadual decretou a prisão preventiva de Ailson Amaral (Pé de Boto) e outros 11 denunciados por supostos crimes que culminaram com a OPERAÇÃO FALSO PATUÁ.

Partes dessa decisão já circularam em redes sociais e foi publicada na semana passada no Blog do Robson Fortes.

Nessas duas folhas é possível saber o nome dos que tiveram suas prisões decretadas e o nome do Juiz responsável, que está atuando na Comarca de Barcarena:

PREVENTIVA BOTO 01

PREVENTIVA BOTO 02

A Polícia Civil divulgou matéria na sexta-feira (17) informando que 2 prisões foram feitas (Ruzol e Boi) e que Pé de Boto já era considerado foragido da justiça por não ter sido localizado nas diligências realizadas. Não consta o nome dos todos os envolvidos, talvez para não prejudicar o trabalho policial. Vejam a matéria:

RUZOL E BOI

A Polícia Civil deu cumprimento, nesta sexta-feira, 17, aos mandados de prisão preventiva requeridos pelo Ministério Público do Estado e decretados contra cinco investigados na operação “Falso Patuá”. Dois deles – Ruzol Gonçalves Neto, conhecido como “Ruzo”, e Everaldo Lobato Vinagre, de apelido “Boi” – foram presos em Igarapé-Miri, nordeste paraense. O ex-prefeito de Igarapé-Miri, Ailson Santa Maria do Amaral, conhecido como Pé de Boto; Amilton Nazareno Santa Maria do Amaral, irmão de Ailson, e Rafael Gonçalves Neto, filho de Ruzol, não foram encontrados e são considerados foragidos.

A operação efetuada por policiais civis do Núcleo de Apoio à Investigação de Abaetetuba, da Superintendência Regional de Abaetetuba e da Delegacia de Igarapé-Miri, e contou com participação da Corregedoria da Polícia Militar. O trabalho atende às decisões judiciais solicitadas pelo promotor de Justiça Harrison Bezerra, do Grupo de atuação Especial de Combate às Organizações Criminosos (Gaeco), do MPE, para prender acusados de envolvimento em um grupo de extermínio responsável por 13 homicídios e que seria comandado pelo ex-prefeito. Além desse crime, o grupo é acusado de envolvimento em um esquema responsável por criar empresas de fachada e fraudes em procedimentos licitatórios para enriquecimento pessoal.

Em setembro do ano passado, a operação cumpriu 39 mandados judiciais, dos quais doze de prisão temporária. Dez pessoas foram presas no município de Igarapé-Miri e uma foi presa em flagrante por porte ilegal de arma de fogo. Na ocasião, o então prefeito Ailson Santa Maria do Amaral e então secretário municipal de Obras, Ruzol Gonçalves Neto, foram denunciados sob suspeita de envolvimento em crimes no município. Três armas de fogo foram apreendidas durante a operação. Com o término do prazo de 30 dias dos mandados de prisão temporária, os acusados foram colocados em liberdade.

O processo prosseguiu na Justiça, que decretou, na semana passada, os mandados de prisão preventiva dos cinco acusados. Segundo denúncia do promotor Nelson Medrado, Ailson Amaral atentou contra o regime democrático de direito, contra a vida de pessoas e as liberdades individuais, e implantou um clima de terror na cidade e violou todos os princípios da administração pública. Agpra, os acusados estão recolhidos na Central de Triagem da Cidade Nova, em Ananindeua, à disposição da Justiça.

Nos dias seguintes se comentou que teria ocorrido a prisão de outros envolvidos, mas nada foi confirmado.

Hoje os boatos eram de que Pé de Boto iria se apresentar à polícia para cumprir a preventiva. Seria então uma orientação de seus advogados, visando facilitar pedidos de liberdade.

Essa estratégia foi utilizada por alguns dos envolvidos durante as prisões temporárias da Operação Falso Patuá em setembro de 2014. E deu certo, tanto que as prisões foram revogadas antes do tempo de 30 dias determinado pelo Desembargador Rômulo Nunes.

No site do TJ/PA não se vê ainda notícias do caso ou de ajuizamento de medidas para reverter a prisão decretada na Comarca de Barcarena, onde tudo indica que o processo penal vai tramitar.