Ato de 1º de Maio no Miri: Trabalhadores(as) nas ruas à luta por um Brasil mais justo!

is
Israel Fonseca Araújo (editor; poemeiro@hotmail.com)
Academia Igarapemiriense de Letras
Na última sexta-feira, dia 05.04, no horário da manhã, aconteceu a primeira de uma série de Reuniões preparatórias para o Grande Ato de primeiro de maio, o qual é realizado há bem mais de 30 anos em Igarapé-Miri, no nordeste do Pará. O Ato de primeiro de maio é resultado da articulação dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Campo e da Cidade, sob a liderança de sindicatos e cooperativas, e, mais na sua origem, com forte contribuição das instâncias da Igreja Católica Apostólica Romana, no caso concreto da então Prelazia (hoje Diocese) de Cametá (PA). Nessa estrutura, sobressai a liderança do STTRIM (Sindicato dos Trabalhadores e das Trabalhadoras Rurais de Igarapé-Miri), além de diversas Cooperativas, Projetos de Assentamentos de Agricultores/as, Associações de produtores e de moradores(as), Colônia de Pescadores Z-15 e o SINTEPP (Sindicato dos Trabalhadores/as em Educação Pública do Pará)-Subsede de Igarapé-Miri.
A Reunião do dia 05 definiu grande parte do formato do Ato Público, as entidades (a mais) que serão convidadas, a participação das entidades parceiras na organização e a instalação de uma Comissão Organizadora. Assim sendo, nas próximas semanas serão dados os rumos finais para o grande ato comemorativo e de denúncias do Dia do Trabalhador(a) em Igarapé-Miri.
Esboço de Pauta…
Não é difícil imaginar que, no Centro das falas e das denúncias a serem verbalizadas, estão as inúmeras mazelas sociais em curso e as anunciadas pelo Governo de Jair Bolsonaro (PSL), em clara continuidade no processo golpista iniciado por Michel Temer (PMDB, agora MDB) e Aécio Neves/Eduardo Cunha e parceiros dos mesmos, ao menos desde 2015.
1 – Destaque, sem dúvida, para a denúncia e os protestos contra a chamada “Reforma” (Deformação) da Previdência de Bolsonaro/Paulo Guedes. A ideia de desconstitucionalizar as mudanças no sistema previdenciário (retirar a necessidade de Proposta de Emendas à CF de 1988), retirando a necessidade de ajustes via PEC, passando para lei complementar (sem o Governo precisar de 2/3 de votos…) é uma das maiores gravidades da “proposta” de Guedes/Bolso, haja vista que significaria mexer nas estruturas da “casa”: investir nas estruturas, ruir as mesmas, para que, no futuro, não houvesse mais a necessidade o Presidente do Brasil fazer mudanças nesse sistema via PEC. Eis um dos eixos de compreensão dessa realidade; talvez aí esteja a grande gravidade da situação.
2 – Outra questão são os ataques às Aposentadorias de Professores e Professoras, de trabalhadores(as) do Campo (os rurais…) e os idosos que vierem a receber o chamado BPC (Benefício de Prestação Continuada), uma espécie de amparo social à velhice dos trabalhadores/as que não conseguem, ao final da vida, mostrar que contribuíram o mínimo suficiente para a Previdência (no nosso sistema atual de repartição…), que não se enquadram nas regras de benefício de “aposentadoria especial”; por isso, recebem um Salário Mínimo vigente seco: para esses, a “reforma” Guedes/Bolso é ainda mais cruel: tais idosos, lá pelos 75 anos em diante, poderiam ter de receber cerca de 400 (quatrocentos) reais atuais como benefício.
3 – Grande meta de Paulo Guedes & Bolsonaro, sem dúvida, parece ser a introdução do sistema de capitalização (previdência complementar ou privada) como uma “opção”, dizem eles, ao sistema vigente que hoje temos (muda isso, por agora, e, em seguida, sem necessidade de PEC, o Governo Bolsonaro mudaria o sistema através de lei complementar). Assim sendo, os próprios trabalhadores/as iriam poupando num fundo (administrado por empresários tais como Paulo Guedes e Cia), meses após meses, anos após anos. Ao final de dado período de décadas de “poupança” (investimentos mensais para o rentismo desses empresários), o trabalhador(a) teria a sua aposentadoria garantida. O sistema de capitalização (onde a pessoa acumula um capital para ela mesma viver sua “aposentadoria”) é bem conhecido da população do Chile, onde o ditador Pinochet fez o mesmo ser implantado e, décadas depois, há muitos registros de idosos se suicidando, pois, no final da vida, não lhes sobra dinheiro para arcar com remédios, tratamentos e outras necessidades para sobreviver. Com vergonha de serem “um peso” às famílias, muitos têm se suicidado.
Acreditamos que o povo igarapemiriense e do Brasil, de modo geral, não vai querer isso para nossos idosos. Não é, mesmo? Por isso, no Ato de primeiro de maio e em todos os dias de nossas vidas, estejamos às ruas para dar um não à essa Deforma da Previdência.
(Fonte: poemeirodomiri.blogspot.com)
Anúncios

3ª URE EMPOSSA NOVA GESTÃO DA ESCOLA ENEDINA, EM IGARAPÉ-MIRI

Em cerimônia realizada na última sexta-feira (05/04) no auditório da Escola Estadual Enedina Sampaio Melo, a direção da 3ª URE (Unidade regional – SEDUC/Abaetetuba), empossou o novo trio gestor da referida escola, formado pelas professoras: Nazaré Rodrigues (Diretora), Deusana Fonseca Belo (Vice- diretora) e Clara Eunice (Vice – diretora).

O processo eleitoral  foi convocado pelo conselho escolar da Escola Enedina (após decisão em assembleia geral) e conduzido por uma comissão eleitoral escolhida pela comunidade escolar.

A portaria de nomeação trouxe fim a um conjunto de impasses e especulações sobre boatos de indicações que circulavam pela cidade.

A cerimônia contou com a presença de diversas lideranças políticas e educacionais do município de Igarapé-Miri.

As novas gestoras já deram início ao mandato que terá duração de três anos a frente da gestão da Escola Estadual Enedina Sampaio Melo.

56320405_1569419653191368_185339336449851392_n

ESTADO DO PARÁ É “CAMPEÃO” DE DESMATAMENTO

De acordo com matéria a publicada pelo jornalista paraense Lúcio Flavio Pinto, o Estado do Pará lidera o ranking do desmatamento na Amazônia.  Segundo os números divulgados pelo Instituto do homem e Meio Ambiente da Amazônia (IMAZON), a área desmatada na Amazônia Legal no mês de janeiro foi de 108 quilômetros quadrados, ou quase 11 mil hectares, número que é 54% maior do que em janeiro de 2018.

índice

                                                                     (Foto: Imazon)

Segundo o Imazon, o Estado do Pará é o primeiro do ranking, com 37% do total (e o campeão da destruição da natureza), seguido por Mato Grosso (32%),  Roraima (16%),  Rondônia (8%) Amazonas (6%) e Acre (1%).A maioria (67%) do desmatamento em janeiro de 2019 ocorreu em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse. Nos assentamentos rurais foi de 21%, nas terras Indígenas foi de 7% e nas unidades de conservação, 5%. As três unidades de conservação mais desflorestadas ficam no Pará: a Área de Proteção Ambiental Triunfo do Xingu, com 3 km² de desmatamento, a APA do Tapajós e a Resex Verde para Sempre. A Terra Indígena Ituna/Itatá, também no Pará, foi a que apresentou maior índice de desmatamento, com 4 km², seguida por Aripuanã, em Rondônia e Mato Grosso, com 1,5 km².Os dois municípios que mais sofreram desmatamentos se localizam no Pará: Senador José Porfírio, com 8 km2, e Altamira (6 km2).

Mais dois municípios paraenses integram o ranking: Anapu e Pacajá (4 km2 cada). Mato Grosso entrou com quatro municípios e Roraima com1,5 km².Os dois municípios que mais sofreram desmatamentos se localizam no Pará: Senador José Porfírio, com 8 km2, e Altamira (6 km2). Mais dois municípios paraenses integram o ranking: Anapu e Pacajá (4 km2 cada). Mato Grosso entrou com quatro municípios e Roraima com dois.

Com nova política do atual governo federal , de incentivo ao agronegócio e mudanças da atuação nos orgãos de fiscalização acredita-se que a situação tende a complicar-se ainda mais.

VIVA SÃO SEBASTIÃO: VILA MAIAUATÁ E BOA UNIÃO ESTÃO EM FESTA

igreja

(Igreja de Nossa Senhora de Nazaré em Vila Maiauatá)

Celebra-se neste dia 20 de janeiro dia de São Sebastião. No município de Igarapé-Miri a devoção é mantida nas localidades Vila Maiauatá e Boa União (Rio Murutipucu).

Em Vila Maiauatá, segundo o historiador Rosário Pantoja, a festa teve início em 1925, com o coronel Sebastião Pantoja, patriarca de uma das grandes famílias da localidade. A festa era realizada na Casa-Grande, de propriedade do coronel, onde uma vasta programação religiosa era realizada, encerrando sempre com grandes bailes.

Os bailes eram repletos de muito respeito e glamour, onde se exigia do cavalheiro trajes de gala (inclusive paletó e gravata). Após a morte de Sebastião Pantoja, a devoção a São Sebastião continuou com o genro do patriarca, Anilo Cardoso, o qual anos depois transferiu a coordenação da Festa para Comunidade Cristã de Vila Maiauatá (CC. Nossa Senhora de Nazaré).

boa união

(Vila Boa União, Igarapé-Miri)

Já na localidade Boa União, segundo informações dos organizadores, a festividade teve seu início em 1850, quando dona Páscoa Maria de Belém, nascida em 1825, sendo possuidora de uma imagem de São Sebastião, de sua devoção, deu início às novenas. Em 1857, dona Páscoa teve uma filha que deu-lhe o nome de Maria Porquéria de Farias que, quando já moça, passou a ajudar sua mãe com as organizações das festas. Dona Páscoa veio a falecer em 1902, ficando assim sua filha Maria encarregada dos festejos, que permaneceu com as mesmas devoções. Dona Maria que teve alguns filhos, entre eles a Maria Santana, que se casou com Raimundo Borges Gonçalves, membro de uma tradicional família da localidade, o qual passou a fazer parte nas orientações dos festejos, até que em 1947, sua sogra Maria Porquéria veio a falecer, aos 90 anos de idade, quando seu genro Raimundo Borges Gonçalves, tomou a frente a direção da festa ao Glorioso São Sebastião.

Durante muitos anos a Festividade foi coordenada pela Paróquia de Sant’Ana de Igarapé de Igarapé-Miri. Mas em 2011, após as decisões da Prelazia de Cametá a programação voltaria à responsabilidade da entidade “BOA UNIÃO DA AMAZÔNIA” que desde então passou a realizar a SEMANA CULTURAL IBUAM, onde além da novena realiza também atividades socioculturais na localidade.

Quem foi São Sebastião?

São Sebastião  originário de Narbonne e cidadão de Milão, foi um mártir e santo cristão, morto durante a perseguição levada a cabo pelo imperador romano Diocleciano. O seu nome deriva do grego sebastós, que significa divino, venerável (que seguia a beatitude da cidade suprema e da glória altíssima). Ele teria chegado a Roma através de caravanas de migração lenta pelas costas do mar mediterrâneo.   Sebastião era um soldado que teria se alistado no exército romano por volta de 283d.C. com a única intenção de afirmar o coração dos cristãos, enfraquecido diante das torturas. Era querido dos imperadores Diocleciano e Maximiano, que o queriam sempre próximo, ignorando tratar-se de um cristão e, por isso, o designaram capitão da sua guarda pessoal, a Guarda Pretoriana. Por volta de 286, a sua conduta branda para com os prisioneiros cristãos levou o imperador a julgá-lo sumariamente como traidor, tendo ordenado a sua execução por meio de flechas (que se tornaram símbolo constante na sua iconografia). Foi dado como morto e atirado em um rio, porém, Sebastião não havia falecido. Encontrado e socorrido por Irene (Santa Irene), apresentou-se novamente diante de Diocleciano, que ordenou então que ele fosse espancado até a morte. Seu corpo foi jogado no esgoto público de Roma. Luciana (Santa Luciana) resgatou seu corpo, limpou-o, e sepultou-o nas catacumbas.

Em Vila Maiauatá, a Festividade de São Sebastião, transformou-se na mais tradicional programação religiosa e opção turística de Vila Maiauatá, encerrando-se no dia 20 de janeiro, com Missa matinal e procissão vespertina.

bloco003

(Imagem “Sujo da Vila” – Foto de Railson Walace)

CARNAVAL DA VILA: Após a programação religiosa do dia de São Sebastião, uma programação cultural estende-se pelos dias 21 e 22 com o tradicional “Festa do Sujo” com desfile dos blocos ” bicho folharal”, ” Coyote”, “Bole-bole” entre outros.  A programação reuni brincantes de vários municípios da região.

 

ESCOLA ENEDINA DIVULGA HOMOLOGAÇÃO DE RESULTADO FINAL DA ELEIÇÃO PARA ESCOLHA DE DIREÇÃO

O Conselho Escolar da Escola Estadual de Ensino Médio Enedina Sampaio Melo , município de Igarapé-Miri/PA, divulgou na tarde desta sexta-feira 28/12, o resultado final da eleição  para escolha da nova gestão. A votação ocorreu no dia 21 de dezembro de 2018, em que saiu como vencedora a chapa  liderada pela professora Nazaré Rodrigues (direção), seguidas das professoras Clara Eunice (vice-direção) e Deusana (vice- direção), com 491 votos, o que corresponde a 86,65% dos que compareceram à votação.

chapa-1

(Ilustração de material de campanha da chapa vendedora)

A eleição foi coordenada por uma comissão eleita para o processo, sob acompanhamento do Conselho Escolar da citada unidade de ensino. A eleição nas escolas estaduais está prevista na a Lei Estadual nº 7.855, de 12 de maio de 2014.  A decisão para a eleição foi tomada em assembléia convocada pelo Conselho Escolar da instituição. As regras para a eleição foram definidas por Edital e Regimento Eleitoral aprovado em assembléia.

Duas chapas concorriam ao pleito, mas uma chapa apresentou pedido de cancelamento durante o processo, restando apenas uma chapa na disputa. Conforme prevê a legislação, o resultado será encaminhado nos próximos dias à Secretaria Estadual de Educação (SEDUC), que tomará decisões sobre procedimentos de nomeação e posse da chapa eleita.

Confira abaixo  ilustração do edital de homologação do resultado da eleição:

DOC 3

DOC-4-e1546042565646.jpg

 

 

CÂMARA ENTRA COM MAIS 2 AÇÕES NO TJ PARA DERRUBAR PESADO

A briga pela cobiçada cadeira de Prefeito da Terra do Açaí continua.

A Câmara Municipal ajuizou mais 2 ações no Tribunal de Justiça do Estado visando barrar a reintegração de Peso Pesado.

Ney Pantoja apareceu ontem no final da tarde e decretou a posse de Ronélio. Mas nem precisava, pois já estava diplomado e com ordem judicial para voltar ao cargo.

Aliás, a decisão dura do Juiz Waltencir Gonçalves determinou até mesmo o arrombamento de prédios públicos fechados pelo vice Mão Santa.

E também prisão daqueles que quisessem resistir ao cumprimento da ordem judicial. Confiram:

Ney Pantoja, quando soube da decisão contrária a seu aliado Antoniel, saiu correndo para Belém tentando reverter a decisão, mas o Presidente do TJ negou em poucas linhas o pedido de Suspensão de Liminar.

Hoje tentou Mandado de Segurança conta o juiz da Comarca do Moju. Depois desistiu.

ms camara x juiz do moju

E não satisfeito ingressou com Reclamação.

reclamaçao camara x juiz do moju

Essa ação até agora não teve decisão, mas o parecer do Ministério Público é pelo indeferimento. Os leitores do GM podem conferir abaixo a manifestação:

08009908-57.2018.8.14.0000---Reclamacao-manif-002

08009908-57.2018.8.14.0000---Reclamacao-manif-003

08009908-57.2018.8.14.0000---Reclamacao-manif-004