ANNE VELOSO, MINISTRA MUNDIAL DA POESIA: HOMENAGEM A IGARAPÉ-MIRI

Cidade_de_Igarapé-Miri foto Sarakura

Foto do Wikipédia com créditos a Elton Sarakura

Nossa Poetisa Miriense Anne Veloso, hoje Ministra Mundial da Poesia, representante também de nossa Terra e nossa Cultura, mandou sua homenagem para a Terra do Açaí nestes 121 de emancipação.

Agradecemos a colaboração ao GM e a nossos leitores.

anne veloso

23 de maio de 2017, 121 anos de elevação, de Igarapé-Miri à categoria de cidade.

O Município que um dia já foi o maior produtor de cachaça, que teve os maiores engenhos, a cidade das palmeiras imperiais, a terra dos grandes festivais, hoje a capital mundial do açaí.

Nosso Caminho de Canoa Pequena, um dia invadido pelos cascos a remo e à vela, pelos batelões carregados de palha, que hoje tem suas águas barrentas cortadas pelos rabudos e rabetas.

Quem um dia dormiu à luz das lamparinas, dorme hoje na energia.

A distância do Pindobal para a cidade, está a uma ligação de celular.

O que era longe, agora é perto. Estamos interligados, nem a correnteza da boca do Maiauatá, consegue nos deter.

Temos ponte sobre o rio, temos gente… Gente muitas vezes esquecidas, oprimidas não mais pela visagem do furo do seco ou pela Matinta da sexta-feira, que oportunista assobiava por um maço de tabaco.

É o povo ribeirinho à margem dos rios e dos direitos, oprimido pela pirataria, cuja voz não pode ecoar.

É o povo da Vila e da Cidade, vivendo a desigualdade, os desabores da criminalidade.

121 anos, nossa terra é uma anciã! E no Brasil, nas leis deste Estado Democrático de Direitos, idoso tem direito, a proteção e ao respeito.

Nossa anciã cidade, com 121 anos de idade, merece um futuro melhor.

Merece a dignidade de seu povo, o respeito dos seus governantes, merece uma nova história, na qual seus filhos saibam realmente cuidar desta nossa Senhora de idade, desta nossa tão bela cidade, de uma cultura rica e de gente guerreira.

Nossa Igarapé-Miri, que nas nuances de suas desgastadas ruas, nas águas turvas dos seus rios, no olhar de desesperança de seu povo, clama: Filhos meus, saibam cuidar de mim!

“Talvez Deus ao criar este lugar, havera pensado nos poetas que, algum dia por aqui passariam. E encantados com tamanho explendor escreveriam emocionados, as belezas desta terra que Deus tão generoso edificou e que os homens chamaram de Igarapé-Miri.”

Anne Veloso. Miriense da Boca do Pindobal, Ministra Mundial da Poesia

Anúncios