MP RECOMENDA AÇÕES DE FISCALIZAÇÃO DO DEMUTRAN

charge_cinto

A situação do Trânsito em Igarapé-Miri é lastimável.

Além das ruas esburacadas e mal sinalizadas, os condutores de veículos usam e abusam de violações da legislação e até do bom senso.

A disputa no trânsito faz vítimas e até mesmo alguns agentes do Demutran já foram punidos e ameaçados por cumprirem suas obrigações.

Recentemente foi divulgada uma notícia no face do Deputado Celso Sabino de que o governo do estado está estudando a implantação de uma barreira da Polícia Rodoviária
Estadual (PRE) antes da ponte da Maromba, onde hoje funciona o destacamento da PM.

Vamos esperar que isso se confirme, podendo ajudar na melhoria da fiscalização do trânsito e especialmente no combate à criminalidade.

O Ministério Público em Igarapé-Miri parece que resolveu agir novamente nessa área do Trânsito e pediu providências da Prefeitura para agir com rigor e cumprir suas obrigações. Vejam:

IGARAPÉ-MIRI: Promotor recomenda adoção de medidas de segurança para o trânsito

Após constatar episódios de descumprimento das normas de transito em Igarapé-Miri, o promotor de justiça Daniel Menezes Barros expediu recomendação para que o Departamento Municipal de Trânsito (Demutran) adote medidas que garantam o cumprimento das normas de trânsito no município.

O promotor estabeleceu prazo de 60 dias para o Demutran informar ao Ministério Público do Estado do Pará (MPPA) a efetiva adoção de providências, como a intensificação da fiscalização dos veículos automotores que transitam em desrespeito às normas do Código de Trânsito Brasileiro. Na recomendação, datada de 11 de maio, Daniel Barros pediu ainda o envio mensal de relação dos veículos apreendidos e dos veículos que foram liberados, além da relação das multas aplicadas e das infrações cometidas.

Caso a recomendação não seja cumprida dentro do prazo, serão adotadas medidas judiciais cabíveis pelo MPPA

Texto: Assessoria de Comunicação Social

nepotismo organograma

Dizem que o chefe do Demutran é o ex-vereador Pastor Amorim, que é esposo da Pastora Dalva Amorim, hoje Secretária de Administração.

Pode isso Arnaldo ?

Ao que parece, se isso for confirmado, seria caso explícito de NEPOTISMO. E para piorar, o Demutran é subordinado à Secretaria de Administração. Ou seja, o marido é subordinado da esposa.

E dizem que não é só este caso.

Vamos esperar que a Promotoria logo tome conhecimento e peça a anulação dessas nomeações. Afinal de contas Prefeitura não pertence a grupo familiar ou religioso.

E além do ato de improbidade cometido por Pesado, Dalva e Amorim, resolva pedir de volta o dinheiro público que foi pago indevidamente pela nomeação irregular.

Anúncios

2 comentários sobre “MP RECOMENDA AÇÕES DE FISCALIZAÇÃO DO DEMUTRAN

  1. Caro amigo. Gostária se possível enviar para este mesmo email. O mapa 2. Referente ao Plano Diretor do Município de Igarape Morin. Estou precisando para utilizar lo em uma atividade em sala de aula. Obrigado!

    Enviado do meu smartphone Samsung Galaxy.

Os comentários estão desativados.