TRIBUNAL REVOGA LIMINAR E MANDA PRENDER PÉ DE BOTO. E AGORA ?

MEDRADO E PÉ DE BOTO

Hoje as Câmaras Criminais Reunidas do Tribunal de Justiça do Estado do Pará resolveram revogar a liminar concedida em 31 de agosto deste ano ao ex-prefeito de Igarapé-Miri, Ailson Amaral, mais conhecido como Pé de Boto.

A própria juíza convocada Rosi Maria Gomes de Farias, que havia concedido a liminar em favor de Pé de Boto resolveu voltar atrás e com isso a ordem de prisão ficou mantida por unanimidade de votos.

E agora ?

A ordem de prisão foi determinada em julho de 2015, mas Pé de Boto foi considerado foragido até conseguir salvo conduto da justiça em agosto deste ano, mas com ordem para uso de tornozeleira eletrônica.

Nem bem passou a comemoração da vitória do azul de Peso Pesado (PMDB) veio essa decisão.

boto-comemora-vitoria-de-pesado

Será que agora vai ser preso ou vai continuar foragido ?

Vejam a matéria sobre o caso estampada no site do Tribunal de Justiça do Estado:

Mantida prisão de acusado de integrar organização criminosa

O réu Ailson Santa Maria do Amaral teve negado o pedido de liberdade provisória requerida às Câmaras Criminais Reunidas na sessão desta segunda-feira, 17. Em decisão unânime, acompanhando o voto da relatora do habeas corpus, juíza convocada para atuar no segundo grau da Justiça, Rosi Maria Farias, os magistrados julgadores entenderam não haver irregularidades na tramitação da ação penal que incida em constrangimento ao réu no seu direito de ir e vir. A defesa alegou ainda ocorrência de risco à integridade física do réu na prisão, uma vez que este é acusado de envolvimento em organização criminosa sob a qual recaem a suposta autoria de mais de 30 homicídios, cujas vítimas, em sua maioria, eram envolvidas com crimes na cidade de Igarapé-Miri.

De acordo com o processo, Ailson foi denunciado pelo Ministério Público como líder de um grupo de extermínio que atuava no município, do qual foi já foi prefeito. Além da prática de homicídios, as acusações envolvem tentativas de homicídio, denunciação caluniosa, ameaças, inclusive à testemunhas, dentre outros crimes, que teriam iniciado ainda em 2012, quando era candidato ao cargo de prefeito de Igarapé- Miri e que teriam continuado após o réu ser eleito.

Ailson foi preso na operação Falso Patuá, desencadeada pelo Ministério Público e Polícia Civil, quando também foram cumpridos vários mandados de busca e apreensão. Conforme as investigações do Ministério Público, o ex-prefeito teria criado o grupo de extermínio e empresas de fachada, além de esquemas fraudulentos em procedimentos licitatórios para enriquecimento pessoal.

Anúncios

2 comentários sobre “TRIBUNAL REVOGA LIMINAR E MANDA PRENDER PÉ DE BOTO. E AGORA ?

  1. O fato de citarem o “azul”tentado ainda ligarem pé de boto a Toninho maldosamente é claro,deve respaldar os críticos do futuro quando as falhas do ex prefeito Pina vierem a tona e causídicos de sua gestão também sejam associados a seus atos.Espero a mesma compreensão,guardo tudo referente a essas bobagens.Falo aos autores do texto.by géo

    • O blog não está ligando ninguém. Se tiver explicações a dar de sua pessoa ou de seu grupo é só enviar…Os temas políticos são públicos e falhas dos políticos também. Se você tem procuração pra defender alguém fique a vontade…

Os comentários estão desativados.