PF INVESTIGA PESADO, SUPLEGRAF, EB CONFECÇÕES E LÍDER ENGENHARIA POR USO DE RECURSOS DO FUNDEB

O Ministério Público Federal fez requerimentos para a Polícia Federal para instaurar Inquéritos visando a apuração de indícios de uso irregular de recursos da Educação em Igarapé-Miri durante a gestão Peso Pesado.

Vejam os requerimento do MPF:

mpf-pede-ipl-eb-e-lider-04

mpf-pede-ipl-eb-e-lider-03

A Polícia Federal tem prazo de 90 dias para conclusão dos Inquéritos e deverá ouvir todos os envolvidos, deste Toninho Pesado até os donos das empresas EB COMÉRCIO ATACADISTA DE CONFECÇÕES e LÏDER ENGENHARIA.

A investigação no caso EB COMÉRCIO ATACADISTA DE CONFECÇÕES se refere ao uso de quase 80 mil reais na compra de Lonas e Placas de Inauguração em maio de 2015 com recursos do FUNDEB.

pf-ipl-eb-comercio-e-pesado-verbas-educacao

pf-ipl-eb-comercio-e-pesado-verbas-educacao-02

O caso LÍDER ENGENHARIA apura uso de mais de 135 mil reais em reformas de escolas do Município antes da eleição suplementar de 2015, com denúncias de que não tem processo licitatório e sem prova de que tenham sido feitas. A PF está solicitando documentos sobre a existência de licitação:

pf-pede-copias-licitacao-lider-engenharia

O outro caso, que também já está sendo apurado na Justiça, é sobre o contrato de mais de 1,5 milhão de reais com a empresa SUPLEGRAF.

Apareceu cópia de uma licitação feita na gestão Pé de Boto em 2014, mas os livros só foram comprados em 2015 durante o governo Pesado e nunca foram entregues aos alunos ou para bibliotecas. Estão estocados numa sala da SEMED.

A Prefeitura instaurou processo administrativo, anulou a licitação e ingressou na Justiça contra a empresa SUPLEGRAF para que devolva do dinheiro e leve seus livros de volta. Ainda não existe decisão sobre o caso.

A PF investiga se existe crime nesses casos e pediu informações também da Operação Falso Patuá:

portaria-pf-caso-suplegraf-01

portaria-pf-caso-suplegraf-02

Os inquéritos policiais estão em fase inicial. Eventual denúncia poderá ou não ser feita pelo Procurador Federal após a conclusão das investigações.

Enquanto isso, se presume que todos são inocentes, esperando que as investigações sejam concluídas logo e que possam revelar a verdade para a sociedade Miriense, pois os dinheiro da educação foi utilizado e é do povo.

Se tudo estiver ocorrido de forma legal, que seja feita a devida divulgação, para que nenhum inocente seja condenado indevidamente.

E caso tenha ocorrido algum ilícito, que o MPF adote as providências necessárias

Anúncios

Um comentário sobre “PF INVESTIGA PESADO, SUPLEGRAF, EB CONFECÇÕES E LÍDER ENGENHARIA POR USO DE RECURSOS DO FUNDEB

Os comentários estão desativados.