JUSTIÇA ELEITORAL APROVA APLICATIVO “PARDAL”PARA DENÚNCIAS DE ELEITORES

aplicativos das eleiçoes 2016

A Justiça Eleitoral sai na frente das inovações tecnológicas e lança um aplicativo para ser instalado em tablet, celulares e computadores para uso de eleitores.

Se os candidatos lá estavam se enrolando com dúvidas sobre campanha e prestação de contas, essa novidade pode ir além.

Esse aplicativo PARDAL foi usado com sucesso no TRE do Espírito Santo nas eleições de 2012, depois foi ganhou força em alguns regionais no pleito de 2014 e agora se amplia para todo o país.

O lançamento do aplicativo vai ocorrer amanhã, dia 18 de agosto, no TSE.

pardal

E promete colocar na mão do eleitor o contato direito para denunciar compra de votos dos candidatos, abuso de poder político e econômico e até propaganda irregular.

A notícia é quente e promete colocar mais lenha na fogueira na campanha deste ano, suprimindo até mesmo os comitês de combate à corrupção eleitoral, já o eleitor pode passar as informações diretamente para a Justiça Eleitoral.

O aplicativo pode ter utilidade, pois neste país se vende até partido para apoiar candidato, quanto mais voto de eleitor.

Vejam a notícia divulgada no site do TSE:

Plenário aprova resolução que institui o aplicativo Pardal nas Eleições de 2016

O Plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) aprovou, na sessão administrativa desta terça-feira (16), resolução que institui, em âmbito nacional, o aplicativo Pardal para dispositivos móveis (celulares e tablets), voltado para as eleições de 2016. Os cidadãos poderão, por meio da ferramenta, informar à Justiça Eleitoral e ao Ministério Público (MP)  irregularidades encontradas nas campanhas eleitorais em seus municípios.

Relator da minuta de resolução, o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, ressaltou a finalidade do aplicativo para o pleito deste ano.  “Esse é um software desenvolvido e aperfeiçoado por vários tribunais regionais eleitorais e tem como objetivo permitir que o cidadão participe do processo eleitoral, sobretudo, denunciando eventuais abusos. Isso já foi também acertado com o Ministério Público. Essas comunicações serão feitas ao Ministério Público, que as valorará e, naqueles casos em que entender pertinentes, dará seguimento, se for o caso”, disse o ministro.

O Pardal

O aplicativo será mais uma ferramenta que a Justiça Eleitoral contará para coibir abusos e práticas irregulares durante as eleições deste ano. Por exemplo, um cidadão que observar um outdoor de candidato (sendo a propaganda por meio de outdoors proibida pela legislação eleitoral) poderá tirar uma foto da peça e enviar com rapidez, por meio do Pardal, a evidência da irregularidade para o tribunal eleitoral e o MP em seu estado, que examinará a denúncia feita.

A solução Pardal foi desenvolvida em 2012, pelo TRE do Espírito Santo. No pleito de 2014, o aplicativo também foi utilizado de forma localizada por alguns estados. Agora, será ampliado para todo o país. Alguns TREs também permitirão que as denúncias sejam feitas pela internet, através do serviço “Denúncia Online”, ou ainda por meio de Ouvidoria.

Lançamento

A cerimônia de lançamento do aplicativo Pardal será realizada no dia 18 de agosto, às 11h30, no gabinete da Presidência do TSE.

voto legal voto limpo

Anúncios