PESADO DESMENTE PROMOTOR: “Se for condenado meus advogados vão recorrer”

A divulgação da decisão do Promotor Eleitoral de Igarapé-Miri em pedir a condenação de Toninho Pesado, Marcelo Corrêa e os ex-secretários de saúde, assistência e educação foi rebatida pelo atual presidente da Câmara Municipal.

Toninho Pesado divulgou NOTA DE ESCLARECIMENTO, desmentindo o Promotor Tiago Pereira que pediu que ele fique inelegível até 2023 e pague multas por abuso de poder e condutas ilegais, alegando que não existem provas contra ele e que se for condenado vai recorrer ao Tribunal Eleitoral e vai concorrer normalmente.

Vejam a NOTA:

Daqui a alguns meses efetivaremos o processo de campanha eleitoral, é um momento muito importante para o desenvolvimento do nosso município. Porém, sabemos que nem todos sabem lidar com a forma limpa de fazer política, e insistem no processo difamatório, então a cerca das informações que andam circulando, deixo aqui a nota de esclarecimento por parte dos meus advogados, à toda população miriense.
“A título de explicação, esse boato que corre de que o Toninho Peso Pesado está sendo cassado pelo Promotor de justiça, convém esclarecermos a população.
Primeiramente, as matérias veiculadas de forma deturpadas têm a única pretensão de denegrir a imagem do Toninho, pois sabedores de sua pretensão de concorrer as eleições 2016, e por saberem ser o mais preparado e mais qualificado para governar, utilizam destes artifícios para macular a sua figura pública.
Em relação a suposta infração eleitoral cometida no decorrer das eleições suplementares acontecidas em 2015, existe uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral, intentada pelo Partido dos Trabalhadores, em face do então prefeito Toninho, aduzindo que o mesmo teria utilizado indevidamente a máquina pública com o fim de cooptar votos, o que já havia sido matéria de uma Representação Eleitoral por propaganda irregular, infrutífera.
Nota-se que foi apresentada defesa por parte do Toninho e dos então Secretários, comprovando que não houve qualquer conduta irregular, tão somente a prática de atos de gestão, respeitando o prazo eleitoral bem como divulgação de feitos institucionais, nada com o fim de desequilibrar as eleições.
O juiz eleitoral designou audiência para ouvir as partes e testemunhas acerca da Ação, tendo o PT desistido de todas suas testemunhas, o que atesta a fragilidade das suas alegações. De outra sorte Toninho e os ex Secretários, compareceram, juntamente com suas testemunhas, que reafirmaram a inexistência de qualquer conduta irregular ou ilegal dos investigados.
Dessa forma, não existe qualquer fundamento para que o Senhor Toninho e seus ex secretários sejam condenados.
Nessa senda, ainda que o juiz entenda de forma diferente e condene o Toninho, seus advogados irão interpor Recurso para o Tribunal Regional Eleitoral, para reformar a decisão, dessa forma com a interposição de recurso não se aplicará a inelegibilidade, podendo concorrer perfeitamente para eleições 2016, por força do artigo 1º, I, alínea “j” da Lei Complementar 64/90.”

NOTA TONINHO PESADO

O parecer do Promotor Eleitoral ao pedir a condenação de Toninho Pesado, Marcelo e outros agentes públicos foi divulgado no GM. Tem 12 páginas e com diversos fundamentos e argumentos.

Pesado reconhece a existência da ação eleitoral. Diz que já teria sido feita outra representação e teria restado “infrutífera” (??!!). Será ?

Diz que não existem provas e que tudo é difamação. Será que o Promotor Eleitoral Tiago Pereira teria coragem de difamar Toninho Pesado ? Ou de mentir nas 12 páginas de seu parecer ?

A decisão depende da Justiça e realmente pode demorar. Mas se até Eduardo Cunha nega as acusações que pesam contra ele e diz que está sendo perseguido pelo Ministério Público, todos os outros também podem.

E direito a recorrer todos tem, isso é verdade.

Até lá… façam suas apostas !!!

Anúncios