EQUIPAMENTOS DA UPA: JUSTIÇA NEGA BLOQUEIO DE BENS DE JEFERSON MÁCOLA E PÉ DE BOTO

prefeitura UPA

A Justiça Estadual recebeu Ação de Improbidade Administrativa para apurar desvios de finalidade nas compras de equipamentos para a UPA (Unidade de Pronto Atendimento) que ocorreram em 2014.

O Fundo Nacional de Saúde repassou para a Secretaria de Saúde de Igarapé-Miri na Conta 00624009-7 – Agência Caixa Econômica 4526-8, o valor de R$778.040, 00 (setecentos e setenta e oito mil e quarenta reais), valores estes depositados em 07/03/2014 e sacados para pagamentos de empresas nos dias 11 a 17 de JULHO DE 2014 e também nos dias 04 e 07 de novembro de 2014.

UPA 24H CONTA EQUIPAMENTOS

Os processos licitatórios não foram localizados na Prefeitura e nem no TCM. Parte dos equipamentos foram localizados e outros não. Um gerador no valor de R$95.000,00 foi usado (não se sabe onde e nem por quem), mas foi comprado em 2014 e só apareceu em 2015 durante a gestão Toninho Pesado.

Resumindo: quase todo dinheiro foi usado, só apareceram as notas fiscais e não se tem como prestar contas com o Fundo Nacional de Saúde.

O que restou do dinheiro será devolvido, salvo autorização do FNS, diante de tanta bronca e o fato de que até hoje a UPA não foi inaugurada. O saldo até março de 2016 é de R$101.593,35. E está em conta sem poder ser utilizado.

Restou denunciar o caso para a Justiça e ao Ministério Público Federal, para apurar responsabilidades. Vai sobrar para Pé de Boto, Jeferson Mácola e outros que passaram na prefeitura explicarem o que aconteceu com o dinheiro e com os equipamentos.

A Justiça recebeu a ação e deu prazo de 15 dias pra se defenderem, mas negou o pedido de indisponibilidade de bens, ou seja, para que de imediato fossem bloqueados os imóveis e dinheiro dos responsáveis pela compra.

Vejam a decisão do Dr. Gabril Pinos:

DECISAO LIMINAR CASO UPA

DECISAO LIMINAR CASO EQUIPAMENTOS UPA.jpg

Anúncios