AMBULÂNCIA ABANDONADA NA GESTÃO PÉ DE BOTO E JEFFERSON MÁCOLA VAI SER RECUPERADA POR ORDEM JUDICIAL

 

Na manhã de ontem (09.06.2016), o Município de Igarapé-Miri celebrou acordo em Ação Judicial de Busca e Apreensão movida contra a empresa AUTO CAR, localizada em Barcarena, que está de posse de uma ambulância SAMU desde o ano de 2013.

O veículo havia sido abandonado pela gestão Pé de Boto e Jefferson Mácola sem condições de trafegabilidade para uma oficina.  Em 2015, a atual administração municipal tomou conhecimento da situação e buscou recuperar o veículo, onde a empresa se recusou a entregá-lo ao argumento que haviam débitos em relação a serviços e diárias pela estadia no pátio da oficina, os quais perfaziam a quantia de R$ 60.000,00.

Tais eventos já haviam sido noticiados por este blog, conforme matéria de agosto de 2015.(https://gazetamiriense.wordpress.com/2015/08/25/ambulancia-do-samu-foi-abandonada-em-oficina-de-barcarena-desde-2013/)

Diante da resistência da empresa em entregar o bem público, o município ajuizou ação de busca e apreensão na Comarca de Igarapé-Miri em setembro/2015 (processo n. 0120394-81.2015.814.0022).

Em síntese, o acordo prevê o comprometimento da empresa em entregar a ambulância no prazo de 30 dias funcionando, ocasião em que o município pagará a quantia de R$ 12.500,00. A empresa ganha, pois não terá que indenizar o município pelos danos da retenção indevida do bem. De outro lado o Município deixará de pagar as tais diárias (quase 30 mil reais) e ganhou abatimento no conserto, estimado quase no dobro desse valor.

De fato foi uma boa economia aos cofres municipais, principalmente diante da crise financeira que os município enfrentam, e, melhor, o povo Miriense terá mais uma ambulância à sua disposição.

Ontem completou um ano da diplomação da atual gestão Roberto Pina e a decisão judicial, mesmo que com certo atraso, pode ser a solução para um entre tantos problemas herdados apos diversas trocas de gestores municipais.

Existem centenas de ações judicias envolvendo o Município de Igarapé-Miri que tramitam na Comarca de Igarapé-Miri e Belém, bem como na Justiça Federal do Pará e de Brasília. Ainda se busca recuperar muitos dos débitos deixados por gestores da Terra do Açaí nos últimos anos. De outro lado, diversos servidores e fornecedores cobram dívidas do Município, que alcançam milhões de reais. Essas disputas ainda devem ser arrastar por muitos anos na Justiça.

Vejam a decisão sobre o acordo da ambulância do SAMU:

ACORDO AMBULANCIA

ACORDO AMBULANCIA 02

 

Anúncios