CASA CIVIL RECEBE MOVIMENTO PELA PAZ NA TERRA DO AÇAÍ

Hoje pela manhã o Chefe da Casa Civil do Estado do Pará recebeu autoridades municipais (Prefeito e vereadores), além de ativistas do Movimento Pela PAZ na Terra do Açaí.

REUNIÃO PELA PAZ NA CASA CIVIL 02

A agenda foi requerida por intermédio de deputados, entre eles Júnior Hage, que se fez presente, além do Ouvidor Geral do Estado Ítalo Mácola.

REUNIÃO PELA PAZ NA CASA CIVIL

A mesa de negociação a pauta de sempre: MELHORIAS NA SEGURANÇA PÚBLICA EM IGARAPÉ-MIRI.

O clima de insegurança e violência é um dos principais problemas da Terra do Açaí nos últimos 20 anos e tem levado sofrimento à sociedade.

O debate político de 2012 foi um dos mais afetados pela situação da segurança pública. Muitos dos que votaram em Pé de Boto tinham a confiança de que ele resolveria o problema. No entanto, hoje se vê que a solução é mais complexa.

Até mesmo municípios governados por aliados de Jatene sentem o peso do desgaste com a insegurança. Se a capital Belém, Ananindeua e Marituba são as que tem os piores índices de violência, imaginem naqueles que são opositores do governo.

Na gestão Roberto Pina de 2015 o enfrentamento do tema tem sido por buscar soluções na Secretaria de Segurança Pública, pois Jatene não atende para tratar do tema. Movimentos foram feitos nesse sentido e tem surtido efeito, mas por pouco tempo.

É o caso do acordo firmado na SEGUP em novembro do ano passado.

Após os protestos da semana passada, que ganharam destaque na mídia estadual, a polícia civil e militar foi reforçada e algumas prisões aconteceram, resultando em certa calmaria.

Muitos políticos apareceram nas redes sociais para dizer que tinham resolvido o problema através de aliados e tal. Até parece que a violência pode ser resolvida com abraços ou pedidos a padrinhos. Desse tipo de “pais da criança” já estamos fartos.

Mas ter a polícia por uma semana ou um mês é apenas um paliativo. É preciso buscar soluções mais duradouras e mais densas, mas o apoio da população e dos diversos grupos políticos é essencial para construir essa agenda e pressionar o governo estadual.

Hoje a reunião na Casa Civil contou com a presença representantes de diversos grupos políticos, as divergências ficaram de lado e com isso talvez se renove esperanças de se tenha melhorias na segurança pública, pois os índices de violência são insuportáveis.

As reclamações de tudo que acontece no Município chegam primeiro nas portas do prefeito e dos vereadores. A classe política toda entra em descrédito se não buscar consolidar uma pauta única para o combate à violência.

Ainda não se sabe o resultado dessa reunião com as autoridades, mas a parte política está sendo feita.

Amanhã é o dia do povo fazer sua parte. Na Praça do Perpétuo Socorro foi marcado início da manifestação, que deverá percorrer as ruas do Município para dar o recado às autoridades públicas que o POVO MIRIENSE QUER E VAI LUTAR PELA PAZ !!!

O Prefeito Roberto Pina decretou ponto facultativo para que os servidores públicos, alunos e demais envolvidos possam participar do Ato. Nas redes sociais e por meio de carros de som se divulgam convites para mais essa manifestação pacífica que deve envolver diversos partidos políticos, vereadores e entidades sindicais e sociais.

decreto 012 ponto facultativo manifestacao pela PAZ

O Prefeito também encomendou à Assessoria Jurídica um estudo sobre a possibilidade de ingressar com uma Ação Civil Pública contra o Estado do Pará visando o cumprimento do Acordo firmado com a SEGUP em 2015, em especial para o aumento do efetivo policial militar e civil.

Talvez se a questão for colocada para a análise do Judiciário se possa construir uma pauta mais sólida e duradoura para o enfrentamento do problema.

 

Anúncios

2 comentários sobre “CASA CIVIL RECEBE MOVIMENTO PELA PAZ NA TERRA DO AÇAÍ

  1. Aqui em Baião, município vizinho ao de vocês, a situação estava parecida com a do Miri. Mas de tempos pra cá, criou-se um conselho de segurança, formado por representantes da Guarda Municipal, Polícia Militar, Sociedade e Poder Judiciário.

    Os avanços começam a surtir efeito, antes o município tinha apenas uma viatura, agora tem três, sendo uma para patrulhamento rural e uma do GTO(Preventivo a Assaltos a Banco), além da parceria com a Guarda Municipal nas fiscalizações e operações preventivas.

    Ainda é pouco e custa um valor para a Prefeitura, que hoje aluga predios para o Quartel, dá Alimentação, Prédio Provisório da Delegacia e outros incentivos, mas graças a união e pressão no governo estadual, a nova delegacia teve as obras retomadas

    BOA SORTE A IG MIRI< POIS NÓS AQUI SOFREMOS DEMAIS COM A PERSEGUIÇÃO DO GOVERNO DO ESTADO AOS PREFEITOS QUE NÃO SÃO ALIADOS

Os comentários estão desativados.