CASO SUPLEGRAF: MP VAI APURAR INDÍCIOS DE CRIMES DE FALSIFICAÇÃO NA LICITAÇÃO E DESVIOS DE RECURSOS DO FUNDEB

O Ministério Público Federal recebeu Representação Criminal para apurar indícios de crime de falsificação do processo licitatório que gerou a contratação da Gráfica e Editora SUPLEGRAF para fornecer livros ao Município de Igarapé-Miri.

Esse processo é de 2014, mas a compra só foi feita em 2015.

Uma Comissão de Processo Administrativo foi instaurada após uma Auditoria Interna relatar indícios de irregularidades na contratação e a SEMED localizar livros estocados, sem que nenhum deles tenha sido entregue aos alunos até julho de 2015.

LIVROS SUPLEGRAF 03

LIVROS SUPLEGRAF 04

O processo original “sumiu“. O pregoeiro da época era o Sr. Willo Teixeira Dias, que segundo a apuração não tinha sequer nomeação do Prefeito Pé de Boto para realizar a licitação.

Assinaturas do Prefeito Pé de Boto seriam divergentes daquelas que aparecem no processo e outras irregularidades foram apontadas no relatório final que indicam fraude na licitação.

Os livros foram adquiridos por R$1.586.224.00 (hum milhão, quinhentos e oitenta e seis mil e duzentos e vinte e quatro reais) que não serviram pra nada, pois não são livros didáticos.

Com tantos escritores na Terra do Açaí, não se tem conhecimento que sequer um deles tenha recebido dinheiro da Prefeitura para editar, quanto mais para publicar seus livros.

Caberá ao Procurador Federal designado para o caso dar sua posição nessa investigação. E se ocorrer denúncia, a Justiça Federal vai decidir se existiu culpa dos ex-prefeitos Pé de Boto e Toninho Pesado, bem como dos ex-secretários de Educação Felipe e Carlão, e ainda do ex-pregoeiro Willo e do dono da empresa SUPLEGRAF.

Vejam a cópia do protocolo da representação:

REPRESENTAÇÃO CRIMINAL MIRI X SUPLEGRAF E OUTROS

REPRESENTAÇÃO CRIMINAL MIRI X SUPLEGRAF E OUTROS 02

 

Anúncios

2 comentários sobre “CASO SUPLEGRAF: MP VAI APURAR INDÍCIOS DE CRIMES DE FALSIFICAÇÃO NA LICITAÇÃO E DESVIOS DE RECURSOS DO FUNDEB

  1. Incrível como vcs não publicam os históricos fraudulentos em que indicam lavagem de dinheiro no governo Dilma . E as 144 vezes da visita de Lula em um mausoléu que ele insiste em dizer que não é dele ?

Os comentários estão desativados.