POLÍCIA CIVIL FAZ OPERAÇÕES E PRISÕES EM IGARAPÉ-MIRI

delegacia_de_igarape_miri

O site da Polícia Civil do Pará divulgou ontem o resultado de operações feitas na Terra do Açaí.

Pelo menos duas prisões ganharam destaque também na impressa do Estado. Uma envolvendo homicídio e outra por recaptura de um foragido da justiça.

Depois das promessas da Secretaria de Segurança Pública algumas mudanças do efetivo e rondas deram uma certa calmaria em relação a homicídios. Mas assaltos e mortes continuam ocorrendo, inclusive com notícia de sequestro de pessoas em motos para depois pedir resgate ou para servirem em assaltos e depois desmanche.

A violência ainda é um grave problemas do município e de toda a região do Baixo-Tocantins que sofre com baixos efetivos de policiamento e falta de ações articuladas na Segurança Pública.

O carnaval se aproxima e a folia nas ruas exige maior rigor na atuação policial, evitando com isso que atos de violência sejam praticados.

Vamos torcer para que a PAZ prevaleça e que os Mirienses possam brincar o carnaval com alegria.

Vejam a matéria sobre as prisões efetuadas nesta semana:

Polícia Civil prende acusados de envolvimento em crimes em Igarapé-Miri

A Polícia Civil de Igarapé-Miri, nordeste paraense, prendeu, nos últimos dias, dois envolvidos em crimes, em Igarapé-Miri, nordeste paraense. Um deles é o lavrador Jonas Martins Gonçalves, de 20 anos, acusado de homicídio e que está com mandado de prisão preventiva decretado pela Justiça. O outro é o foragido de Justiça Edson de Jesus Campos de Araújo, 20 anos, de apelido Ninito. Em informações divulgadas nesta sexta-feira, 15, a equipe de policiais civis informa que as investigações apontaram que o preso Jonas Gonçalves cometeu o crime após invadir a casa do tio, Adenil Pantoja Martins, 26 anos, durante a noite de 6 de junho de 2014, para matá-lo com um disparo de arma de fogo. 

A ordem de prisão foi decretada pelo juiz titular da Comarca de Igarapé-Miri, Eduardo Freire, após representação do delegado Alexandre Clós. Conforme o policial civil, a vítima do crime foi morta, por volta de 20 horas, quando estava em sua casa, na vila Nova Aliança, às margens do rio Caji, zona rural do município. O crime seria resultado de uma rixa entre o acusado e a vítima. Dez dias antes do crime, a vítima foi acusada por Jonas de ter furtado a espingarda de propriedade de um morador na comunidade, fato que Adenil negou ter cometido. A acusação levou o dono da arma roubada a ir até a casa de Adenil perguntar se ele havia furtado a espingarda. 

Após isso, a vítima foi tirar satisfações com Jonas e os dois acabaram discutindo, o que gerou a rivalidade entre eles. As investigações mostraram que Jonas premeditou o crime. Horas antes, ele armou-se com uma espingarda pertencente ao seu pai e aguardou o melhor horário para invadir a casa da vítima e matá-lo com um tiro no peito. Após o crime, o acusado fugiu da comunidade. Familiares da vítima ainda tentaram socorrê-la. Com a expedição do mandado de prisão preventiva, o acusado passou a ser considerado foragido, até ser localizado e preso.

FORAGIDO É PRESO As Polícias Civil e Militar prenderam, nesta quinta-feira, 14, o foragido de Justiça Edson de Jesus Campos de Araújo, 20 anos, de apelido Ninito, durante operação conjunta, em Igarapé-Miri, nordeste paraense. Os policiais localizaram o procurado que estava escondido em uma casa na rua Rufino Leão, bairro Macapá. Durante o cerco ao imóvel, Edson ainda tentou fugir pelos fundos da casa, mas acabou preso pela equipe formada pelo delegado Alexandre Clós e investigador Denilson Bitencourt. Ele estava na condição de fugitivo do presídio Colônia Agrícola Heleno Fragoso, no Complexo Penitenciário de Americano, em Santa Izabel do Pará. A prisão dele é resultado de mandado de recaptura expedido pelo juiz titular da 1ª Vara de Execuções Penais da Região Metropolitana de Belém, Cláudio Rendeiro.

Anúncios