MAIS UMA MORTE BANAL EM IGARAPÉ-MIRI

vicente 01

Mais um trabalhador morre de forma banal em Igarapé-Miri. O fato ocorreu no dia de ontem.

Não bastassem os constantes assaltos a lojas e furtos a pessoas que transitam pelas ruas, uma briga entre jovens teria motivado o baleamento e falecimento do Sr. Vicente (foto acima), que residia na Rua Coronel Garcia em frente da Igreja Adventista.

As primeiras informações sobre o caso apontam que alguns adolescentes jogavam “petecas” impulsionadas por “meias” uns nos outros e teriam acertado uma delas em um motoqueiro que passava pelo local (próximo ao Estádio Municipal).

O jovem que foi ferido teria sido levado ao Hospital e um de seus amigos dele teria voltado ao local para se vingar e feito disparos com uma arma de fogo.

Um dos tiros teria atingido o Sr. Vicente que passava pelo local. Ele trabalhava com conserto de máquinas de costura e era pessoa muito querida na comunidade onde residia.

O lamento dos amigos e familiares se estendeu em Igarapé-Miri.

A polícia já teria efetuado a prisão do suspeito, mas nada pode consolar o povo em mais um caso de violência fruto de banalidade e da falta de amor à vida.

Casos como o do Sr. Vicente tem se repetido em Igarapé-Miri e na Região do Baixo-Tocantins.

Em Abaetetuba e Barcarena o índice de violência e assassinatos é alarmante e algumas manifestações públicas tem sido feitas nesta semana.

Alguns Mirienses já comentam a necessidade de realizar protestos. Quem sabe a Ponte que foi inaugurada recentemente passe a ser palco de protestos.

Atualização: A PM divulgou nota e foto da prisão do suspeito do crime:

suspeito morte do vicente

O efetivo da Polícia Civil e Militar ainda é pouco na Terra Açaí, mas as ações policiais tem melhorado nos últimos meses.

Não existe previsão de concurso para a Polícia Militar. Já a Polícia Civil tem noticiado que no início de 2016 haverá novo processo seletivo.

Lamentamos a morte do Sr. Vicente e se espera que a Segurança Pública possa melhorar na região, pois não se pode admitir que jovens possam circular nas ruas armados e atirando em pessoas indefesas.

Anúncios