A COLETA DO LIXO E O MARIDO DA PROMOTORA

DIARIO E MARIDO DA PROMOTORA

O Diário do Pará estampou na semana passada (05/09) a notícia acima que envolve novamente o Município de Igarapé-Miri em investigações do Ministério Público do Estado.

Só que desta vez envolve membros do próprio MP. Diz a notícia que caminhões de coleta de lixo foram alugados para a prefeitura pelo marido de uma promotora de Justiça que atuou em Igarapé-Miri.

Caminhões próprios para a coleta do lixo só apareceram nestas bandas na gestão de Pé de Boto. O fato foi noticiado no blog Folha de Igarapé-Miri (08/07/14: IG-MIRI: PREFEITURA ENTREGA CAMINHÕES NOVOS PARA A COLETA DE LIXO) e também no GM (03/12/2014 – LIXO E URUBUS NO SHOPPING MIRIENSE…QUEM É O PREFEITO ?), mas com enfoque para a ausência de processo licitatório na contratação. Vejam as fotos dos caminhões:

caminhos de lixo miri

CAMINHAO DO LIXO ALUGADO PRO MIRI

O que poderia ser um grande feito na gestão de “Mãos Dadas com o Povo” parece que se transformou em mais um problema e desta feita para alcançar também o empresário que alugou os caminhões sem processo licitatório. Se é que os veículos lhe pertencem.

Mas quem seria esse empresário ? Quem seria a promotora que teria sido acusada por membros do MP e que poderia ter facilitado a vida do marido ?

Até agora não foram divulgados os nomes…

Mas no Detran aparecia a informação de que esses veículos eram da empresa MACEDO & MACEDO SERVICOS DE LOCACAO DE MAQUINAS PESADAS  LTDA – ME – CNPJ 18044569000114,  que tem como proprietários: BRAINER JOSÉ CARDOSO DE MACEDO e BRUCE CARDOSO DE MACEDO.

Macedo & Macedo Serviços CAMINHÕES DE COLETA DE LIXO NO MIRI 01

Macedo & Macedo Serviços CAMINHÕES DE COLETA DE LIXO NO MIRI 02

É estranho também que esses veículos continuaram locados até a gestão de Toninho Peso Pesado, já no ano de 2015.

E ainda o fato de que eles se encontram parados e com outra pintura na entrada da cidade, próximo ao Posto Conceição, de propriedade de Pé de Boto.

Durante o ano de 2014 e 2015 vários promotores passaram pela Comarca de Igarapé-Miri e até hoje não temos titular, conforme já noticiado neste blog.

A notícia do Diário suscita dúvidas quanto à atuação do MP na fiscalização do Prefeito e o Blog do Parsifal Pontes que destacou a matéria também instiga a Promotoria, pois se a contratação fosse feita de um parente de prefeito certamente que o caso seria investigado.

O certo que é esse fato ainda deve gerar mais polêmicas, pois até hoje a prestação de contas de 2014 e parte de 2015 ainda não foi apresentada, sendo certo que a sociedade tem o direito de saber onde o dinheiro público foi empregado e se foi corretamente aplicado.

Quanto à atuação da tal promotora, pelo menos até agora, o MP não viu prova de irregularidade. Resta saber se o caso ainda vai adiante, pois pode ser acionado o Conselho Nacional do MP – Brasília, última instância que pode rever decisão adotada no Pará.

Anúncios