PÉ DE BOTO, EDIR, NENCA, RUFINO E TONINHO AINDA NÃO PRESTARAM CONTAS DE 2014/2015 NO TCM

transparencia_insulfilm

A Terra do Açaí passou por graves problemas de gestão nos últimos anos, como é de conhecimento público.

Em 2008 a ex-prefeita Dilza Pantoja deixou o governo com a cidade literalmente pegando fogo. Queimaram o Fórum e a prefeitura/câmara escaparam por pouco de ter o mesmo fim.

Foi ajuizada ação de busca e apreensão de documentos públicos conta a ex-prefeita, mas apesar da liminar concedida pela Justiça não foi possível recuperar muitos dos bens e documentos.

Depois disso a ex-prefeita buscou justificativas junto ao Tribunal de Contas dos Municípios visando reverter condenação para devolver milhões de reais do ano de 2006 e dos demais anos em aberto. Apresentou relatórios e parcos documentos. E suas contas até hoje não foram julgadas em definitivo.

Mas ficaram as marcas e ensinamentos. A ex-prefeita já tem diversas condenações. Mas nem isso serviu de exemplo para os que lhe sucederam.

Veio a gestão Roberto Pina de 2009 a 2012 e apresentou contas no TCM. Também ainda estão pendentes de julgamento, mas pelo menos foram apresentadas no devido tempo.

Em 2013, no primeiro ano do governo Pé de Boto pelo menos foram encaminhadas informações eletrônicas ao TCM, mesmo com atraso.

Em 2014 nada foi apresentado no primeiro semestre e no segundo a situação piorou e muito. Ocorreu prisão, cassação e trocas de interinos.

CERTIDÃO TCM DEBITOS 2014 E 2015

Hoje o saldo são os débitos de prestação de contas no TCM de responsabilidade de Pé de Boto, Edir, Nenca e Rufino referentes a 2014, conforme documentos do Tribunal:

CONTAS TCM MIRI 01

CONTAS TCM MIRI 02

CONTAS TCM MIRI 03

CONTAS TCM MIRI 04

CONTAS TCM MIRI 05

CONTAS TCM MIRI 06

Em 2015 veio a gestão Toninho Peso Pesado que até agora não prestou contas também e não deixou os documentos licitatórios. A transição não funcionou e nem mesmo notificação extra-judicial para solucionar o caso foi respondida como devia. Foi ajuizada ação de busca e apreensão de documentos que tramita na Comarca de Igarapé-Miri no aguardo de decisão do Juiz.

Mas Toninho ganhou um prazo maior para apresentar essas contas de governo no TCM, que vai expirar no final do próximo mês. No entanto, não respondeu no prazo diversos ofícios do TCM sobre gastos feitos com os Decretos de Emergência. Vejam o que diz o Tribunal de Contas:

CERTIDÃO FALTA DE RESPOSTA RONELIO OFICIOS TCM

CERTIDÃO TCM AUSENCIA RESPOSTA DECRETOS 2015

02 CERTIDÃO TCM AUSENCIA RESPOSTA DECRETOS 2015

A falta de prestação de contas e de balanço de gestão cria vários problemas ao Município, além de impedir o acesso da população aos gastos e arrecadações feitos no período.

Sem essas informações o Município também ficará impedido de receber recursos voluntários, em especial Convênios do Governo Federal.

É necessário cobrar mais responsabilidade dos gestores, pois quem sofre as consequências é o povo, em especial aqueles que mais necessitam dos serviços públicos, como educação e saúde.

Vamos torcer que esses ex-gestores se esforcem para prestar contas e pelo menos remediar os estragos que já foram causados nas gestões que capitanearam e que não se tenha que divulgar mais ações judiciais e condenações por improbidade ou mesmo criminais por desvios de recursos públicos de Igarapé-Miri.

 

 

 

Anúncios