MORTE DE COSPE: LUTO NO FUTEBOL MIRIENSE

COSPE EM TIME

LUTO NO FUTEBOL MIRIENSE.

Há uma semana atrás, o futebol Miriense teve uma perda irreparável, é que faleceu um de seus maiores jogadores, Edivaldo Oliveira da Silva, o Cospe, como era conhecido nas rodadas dos boleiros locais.

Cospe foi um dos grandes nomes como jogador tanto como pelos clubes que passou assim como pela Seleção de Igarapé-Miri e outras que defendeu ao longo da sua carreira. Para quem não sabe o Cospe foi três vezes campeão do Intermunicipal de Seleções uma por Barcarena e outras duas vezes uma por Ponta de Pedras (essa informação é de maneira oficiosa não oficial) e uma outra Seleção que agora não me recordo.

Quem era Cospe, ou Coroa, como passou a ser conhecido carinhosamente por causa de seus cabelos brancos precoces. Filho de Norberto e Raimunda da Silva se formou nas peladas dos campinhos, que hoje já são raros em nossa cidade, ingressando nas divisões de base dos times locais como o Esporte Clube Santana, depois, passou a despontar como jogador do Japer e outros clubes da Cidade defendeu o Santana clube que foi presidido por seu pai, onde se projetou para a Seleção de Igarapé-Miri.

Eu como treinador da Seleção de Igarapé-Miri na década de 80, tive o prazer e o privilégio de lança-lo no jogo Marapanim 0 X 0 Igarapé-Miri, em Marapanim,em um jogo amistoso de preparação para o Intermunicipal de 1986 e/ou 1987, ainda com uma idade tenra. Edivaldo entrou subsistindo o volante Clóvis (titular absoluto) que se machucou durante a partida. Ainda jovem, entrou e deu conta do recado, deu uma nova movimentação ao meio de campo, ajudando muito o ataque dando continuidade ao que antes fazia o Clóvis, candidatando-se assim a ser mais uma opção para a nossa Seleção.

Com o tempo se firmou passando a ser titular em várias temporadas, e depois passou a ter o seu futebol requisitado por outros municípios, os quais defendeu com galhardia. Um jogador de muita habilidade, visão de campo, com um folego invejável e um passe quase perfeito.

Edivaldo foi encontrado morto em sua casa depois de mais de 48 h após o seu falecimento. Que DEUS te receba meu amigo e pupilo em seu seio, que possas descansar até a volta do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e que, o Galardão que está destinado a ti, te seja entregue naquele dia, e que possas alcançar o mais sublime dos presentes a Vida Eterna. Vá em paz e que o Senhor te abençoe “Coroa”, apelido por causa dos seus cabelos brancos.

J. Santiago

Anúncios

2 comentários sobre “MORTE DE COSPE: LUTO NO FUTEBOL MIRIENSE

  1. Caro J. Santiago permita-me acrescentar que na década de 90 a família Silva se reuniu e representou o Corinthians do Sr. Graça, nesse ano todos os irmãos estavam juntos, não podemos esquecer que ele também defendeu o Azulino (Time do querida Bairro da África) lá ele teve a oportunidade de jogar com seus irmãos Ednaldo e Deusdete, ultimamente o seu time do coração era o sexta super.
    Ele também era muito querido em Abaetetuba, Moju e Cametá. Eu me recordo um jogo que ele me levou para Abaetetuba onde ele defendia o Vênus junto com seu amigo Clóvis, o Vênus venceu o jogo de 2X1 de virado e ele foi exaltado por toda a diretoria do clube.
    Essa pode ser mais uma historia de muitas, acredito que todos que tiverem a oportunidade de ler esse texto deverão lembrar um momento desse amigo e primo querido. Descanse em PAZ.

    SAUDADES!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    • É verdade Edercy, o problema era espaço para falar de tudo o que ele fez, pois mesmo nos deixando muito cedo, deixou uma grande historia, eu apenas toquei na parte onde convivi com ele dentro do nosso esporte. Obrigado pelo complemento.

Os comentários estão desativados.