Vereador tem que ser corrupto para sobreviver ?

Vereador de Parauapebas diz que “Mal dá para sobreviver”com o seu salário de mais de R$ 10 mil

Prof. José Pinto

VEREADOR ODILON PEBAS

Sinceramente não sei  aonde iremos  parar com tanta vergonha que a maioria dos políticos deste país nos trazem  diariamente. Ontem, 7 de maio, uma declaração causou polêmica e é  realmente de envergonhar. Esta veio do líder do governo na Câmara Municipal de Parauapebas, vereador Odilon Rocha de Sanção.

Na sessão do dia 24 de abril, Odilon questionou o valor do salário dos vereadores. Veja só o que o edil disse: “O valor que o vereador ganha aqui, se ele não for corrupto, ele mal se sustenta durante o mês”. O curioso é que o referido vereador cumpre atualmente seu quinto mandato na Assembleia do município. O vídeo com a declaração circulou pelas redes sociais e certamente foi alvo de reclamações de moradores do município, que se chocaram com tamanha cara de pau.

Na sessão desta quinta, Odilon tentou explicar a declaração. “O vereador, para sobreviver com o salário de R$ 7.800 (salário após descontos) aqui dentro desta casa, com o padrão de vida que depois de eleito ele tem e não é só eu, a gente dá mal para sobreviver”. Foi exatamete isso o que ele disse.

Odilon explicou ainda explicou que não teve a intenção de acusar algum colega de casa de ser corrupto, e apenas questionou os vencimentos recebidos pelos vereadores. “Se for para eu sobreviver apenas com esse salário, com certeza absoluta eu não passaria o padrão de vida que eu levo hoje”, declarou.

Você sabe quanto um vereador ganha por mês? Pois é, em Parauabebas cada um dos 15 vereadores recebe o valor bruto de R$ 10.013,00 de salário, antes dos descontos de impostos. Os vereadores ainda tem direito aos valores de R$ 2.800,00 para custear despesas com combustível e R$ 1.00,00 para despesas com telefone, perfazendo o total de R$ 13.813,00, que equivale a 17 salários mínimos.

Além deste valor, os vereadores ainda tem direito a uma caminhonete alugada pela Câmara Muinicipal e diárias para viagens, que variam de R$ 300,00 a R$ 800,00.

Enquanto isso, a maioria da população brasileira se vira nos 30 para sobreviver com um salário mínimo mensal de 788 reais. Eu queria ver se um vereador sobreviveria com esse salário! E bem que merece! É muita cara de pau!

Prof. José Pinto é educador nas redes municipal e estadual de Igarapé-Miri.

Anúncios