DILMA E JATENE VENCEM COM FOLGA EM IGARAPÉ-MIRI

O segundo turno das eleições em Igarapé-Miri foi de calmaria até surpreendente. Não se viu grandes aglomerações de boca de urna, brigas ou manifestos políticos ou anárquicos.

Tudo foi tão tranquilo quanto a vitória folgada de Dilma e Jatene.

A abstenção também foi alta e o movimento nas linhas da Jarumã, Transapari ou Alternativos foi somente um pouco acima do normal.

Vejamos os números da disputa para Presidente no segundo turno, sendo o percentual maior que no primeiro turno que alcançou 68,84% para Dilma e 17,75% para Aécio:

DILMA 22.542 VOTOS

71,39%

AÉCIO 9.032 VOTOS

28,61%

Vejam o quadro geral da eleição no Estado do Pará que Dilma ficou com percentual menor:

RESULTADO PARA 2 TURNO PRESIDENTE

Para governador Jantene aumentou quase 7 pontos percentuais de vantagem sobre Helder. Este aumentou quase 2 pontos neste segundo turno. A vantagem em números alcançou 4.499 votos.

SIMÃO JATENE 17.599 57,33%
HELDER BARBALHO 13.100 42,67%

Vejam o resultado com o quadro completo em Igarapé-Miri, com destaque para as abstenções de 11.803 eleitores (26,33%) do total de 44.866 votos do Município :

 VOTOS GOVERNADOR MIRI 2 TURNO\

Esse placar deixou certo gosto de empate. De um lado o grupo do PT se fortalece em Igarapé-Miri, pois o governo federal mostrou que tem presença firme no município e ainda aposta no novo governo de Dilma.

De outro lado aliados de Jatene, que são muitos, já acenam pelas ruas que vão ter a preferência do eleitorado. Os eleitores Mirienses também apostam que Jatene possa fazer um segundo mandato melhor.

Mas entre os tantos aliados do governador (Dilza, Pé de Boto, Ítalo, Joca, Josias, etc.) não se pode afirmar que este grupo vá durar também para o caso de novas eleições municipais.

Do mesmo modo que deve ocorrer com aqueles que apoiaram Helder e Dilma (Pina, Francisco, Nenca, Fuxico – este somente na reta final – dentre tantos outros).

É certo que aquele que for o “candidato do governador” largará com certa preferência.

O problema é saber se se confirma o que disse a Dilma sobre o apoio de Marina no segundo turno: “ninguém é dono do eleitor“.

A presidenta previu que o simples apoio de Marina não levaria automaticamente Aécio à presidência. As urnas confirmaram que essa matemática eleitoral não é a soma de 2 + 2.

Essa própria diferença de votos em favor do PT e do PSDB em Igarapé-Miri, que são os maiores contendores políticos do país, mostra que ainda é preciso muito aprendizado para compreender o que realmente o eleitor quer para escolher seu candidato.

É claro que muitos vão dizer que o eleitor só quer peixe, cesta básica, gasolina ou coisas do gênero e isso garante o voto.

No entanto, em Igarapé-Miri já existe um grande número de formadores opinião e uma diversidade de partidos e candidatos, e a disputa pode não estar definida pela simples candidatura de quem possa ter o poder econômico ou ser apadrinhado do governador ou da presidenta.

E que Viva a Democracia !!!

Anúncios