VEREADORA MELRY É AGREDIDA POR IRMÃ DE PREFEITO PÉ DE BOTO

1508053_244469202422005_4590732984505565024_n

A vereadora Maria José Gomes Ferreira (Prof. Melry – PT) esteve na tarde de ontem, 21/08 na a Delegacia de Policia Civil do município de Igarapé-Miri para registrar boletim de ocorrência sobre agressão sofrida contra a sua integridade.

A Vereadora relatou que na manhã de ontem, por volta das 12 horas, caminhava em direção à sua residência em Vila Maiauatá – PA 407, quando foi convidada pela senhora Risolinda Amaral (irmã do Prefeito Ailson Amaral/Pé de Boto – DEM) à dirigir-se até a frente da Unidade de Saúde Oscar Castelo Branco de Lima, onde Risolinda atua como diretora. Chegando ao local Risolinda lhe perguntou: “É verdade que tu foste denunciar a Unidade de Saúde na Câmara?”.A vereadora surpresa com o questionamento lhe esclareceu, “Não sei quem lhe falou isso, mas não foi isso que ocorreu, a verdade é que, o que eu fiz foi solicitar a presença do novo secretário de Saúde do Município, para que a Câmara pudesse conhecê-lo, além do mais eu particularmente gostaria de fazer algumas cobranças, como por exemplo informações sobre o barco da saúde do município, além disso também gostaria de solicitar a presença do secretário de educação para fazer esclarecimentos sobre a merenda escolar no município”. Nesse momento a vereadora foi interrompida por Risolinda que lhe fez a seguinte provocação, “Quem tu pensas que és para querer informação?”.

A vereadora ainda tentou responder dizendo, “Linda, eu sou uma cidadã, mãe de família, esposa, como você, além do mais, sou também parlamentar e tenho direito de ter essas informações”. Não se contentando com as explicações da vereadora, Risolinda volta a perguntar: “Por que tu não me pedistes essas informações que eu te dava”.

A vereadora Melry surpresa com a fala da irmã do prefeito lhe disse, “Linda, acredito que tem que responder essas questões é o próprio secretário e não você que não ocupa tal função”. E tentando terminar a conversa lhe disse, “Acho que é melhor você buscar acesso à ata da secção, assim você vai saber tudo o que eu falei de fato ,e tentando finalizar aquela conversa desagradável afastou-se da frente da Unidade de Saúde, indo à direção à sua residência, quando foi interceptada por Risolinda que lhe puxou pela blusa, e lhe disse, “Não tenho o que fazer naquela Câmara, o que vereador faz? larga o nosso governo, esse governo é nosso, e continuando disse ainda, cala a tua boca nessa Câmara, se tu não calar, tu vai ver o que vai acontecer, sua pobre, não tem dinheiro nem para arrematar prêmio na Festa de Santana, até a minha filha gastou mais de que tu na festa”. E continuou agredindo a vereadora dizendo, “Me diz o que o Pina fez pelo município? Pensa que eu não lembro, tu roubaste a merenda do Suspiro quando tu era diretora”.

Entre outras graves acusações, Risolinda tentou várias vezes agredir fisicamente a Vereadora, mas foi contida por populares, inclusive pelo esposo de Linda que percebendo o estado de descontrole da esposa impediu a continuidade daquela agressão.

Após o ocorrido a vereadora procurou a Delegacia de Policia Civil para fazer o Boletim de ocorrência e aguarda a tomada das devidas providências.

Anúncios

5 comentários sobre “VEREADORA MELRY É AGREDIDA POR IRMÃ DE PREFEITO PÉ DE BOTO

  1. Resta saber também se a Ilmª Sª vereadora conseguiu registrar o B.O, já que o cidadão de bem quando é assaltado e procura a depol, sempre o “sistema” está fora do ar!

    • Postada sua reclamação…seria bom acionar tb a Ouvidoria da Polícia Civil, que já esteve em reunião em Igarapé-Miri, sendo que a diretora se prontificou a solucionar esse tipo de problema…aliás é o mínimo que se pode exigir da polícia é o registro do BO…

  2. _Vamos orar por Igarapé-Miri, se não fosse a igreja, o que seria de nossa pequena cidade. E parabéns a todos que trabalham pela mesma, Deus abençoe nosso prefeito, Deus abençoe nossos vereadores, Deus abençoe nossos secretários o SENHOR dei direção a todos vocês em nome de JESUS.

  3. Nossa!! TÔ assustada!.. Amedrontada, com tanta mentira e calúnia inserida num só texto. PREOCUPADA, não comigo, porque tenho minha consciência tranqüila e preservo meu caráter, que é meu lema de vida, e maturidade suficiente para saber o que quero pra mim, porém, me preocupo com nossa sociedade, por ter uma pessoa na câmara municipal chamada “MELRY”, eleita vereadora, para fazer parte do grupo político de Igarapé-Miri.
    Assumo, que a chamei para apresentar o atual diretor de nossa UBS-Vila de Maiauatá, pois soube que iria fazer uma denúncia na câmara que não tinha direção e nem com quem se entender nesta Unidade, e também para esclarecer que a Unidade não tem dono, apenas uma direção, assim como todas as instituições de saúde e que está de portas abertas para qualquer uma pessoa que precise de seus serviços, sem discriminação de posição social ou política, basta apenas a boa vontade de cada um ajudá-los. Para deixar bem claro, nunca a vi nesta mesma Unidade, pedindo por algum paciente. Fiquei surpresa assustada com tamanha reação de tal vereadora, simplesmente, já gritando e totalmente descontrolada física e emocionalmente, pedir para reduzir mais a voz, pois queria apenas conversar, e mais se exaltava, começando com agressões físicas e verbais, me acusando de ladra e assassina, pois bem, pensei que estava lidando com uma pessoa sociável, afinal, se trata de uma educadora e vereadora, e a vejo sorrir pra todo mundo, acenar e jogar beijos. Assumo também, que apontei , quando após as agressões, meu dedo indicador a ela, e encostei ao seu ombro, para provar tais acusação.
    Vou sim, em uma reunião na câmara, como OUVINTE, quando pararem de chantagens contra as pessoas e cobranças por interesses próprios, e começarem apresentar projetos e propostas que tragam recursos para nosso município, geração de empregos e alternativas que resgatem a dignidade de nosso povo, tão sofrido e necessitado.
    Lembrando que, tais palavras usadas na dramatização feita pela vereadora, como “ pobre” e outras… Que não fazem parte do meu contexto pessoal. E, que o BO abaixo esclarece que o fiz imediatamente após o episódio, e não como relata a excelentíssima vereadora.
    Peço desculpas aos internautas por não postar uma foto com pouse e maquiada para dar mais ênfase a situação , e por usarem a internet para baixarias e tanto lixo visual, quando temos tantas informações importantes para o auto- conhecimento.
    LINDA AMARAL

Os comentários estão desativados.