DEPUTADOS LEVAM RESULTADOS DA AUDIÊNCIA PÚBLICA AO MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Edmilson-Rodrigues-em-audiencia-no-ministerio-da-justica-1

Os deputados Miriquinho Batista (PT) e Edmilson Rodrigues (PSOL) – fotos acima – levaram os resultados da Audiência Pública ocorrida em Igarapé-Miri neste mês de julho ao conhecimento do Ministério da Justiça.

A matéria está no blog do deputado estadual Edmilson Rodrigues:

Edmilson discute no Ministério da Justiça o combate à violência em Igarapé-Miri

O deputado Edmilson Rodrigues (PSOL) foi recebido nesta quarta-feira (23), pelo Secretário Executivo do Ministério da Justiça, Marivaldo de Castro Pereira, em Brasília, para discutir a crescente violência que atinge o município de Igarapé-Miri. O encontro foi um dos encaminhamentos da Comissão de Direitos Humanos da Alepa, da qual Edmilson é membro, após audiência pública na cidade ocorrida no dia 10 de julho.

Edmilson denunciou os alarmantes índices de violência na cidade, que já é considerada a 30° mais violenta do Pará, e também as arbitrariedades que vem sendo cometidas pela administração municipal na tentativa de coibir a violência, como a instalação do toque de recolher no período da noite e a ostensividade da ação policial. Pelo menos 90 pessoas já foram vitimadas em apenas 1 ano, a grande maioria jovens.

O Secretário Executivo do Ministério da Justiça, Marivaldo Pereira, recebeu as denúncias e assumiu o compromisso de garantir a rigorosa apuração e de coibir os possíveis abusos que tenham sido cometidos.

Agora resta saber o que vai acontecer de concreto.

Muitas das denúncias feitas apontam que o tráfico de drogas seria uma das causas da violência na região. E quem disse isso não foram somente os populares, até mesmo alguns pronunciamentos ligados ao grupo do atual prefeito também cobraram ações do governo federal.

Compete à Polícia Federal, que é vinculada ao Ministério da Justiça, combater a entrada de drogas no país e o crime organizado daí derivado.

O Ministério da Justiça pode e deve adotar providências de sua alçada, pois na Região do Baixo-Tocantins a situação não é diferente do que ocorre com os Mirienses.

A Audiência Pública da ALEPA, tão criticada por alguns, parece que chegou mais longe do que muitos imaginavam.

Ao povo e aos deputados compete continuar cobrando providências, para que nossa cidade e região passem a ter prioridade nas políticas públicas de segurança.

Anúncios